Imagem: Mauro Mends na Ucmmat
Governador Mauro Mendes participa de encontro de vereadores em Cuiabá – Foto: Rafael Medeiros/ AGORA MATO GROSSO

Ao fazer um rápido balanço de seus nove meses de gestão à frente do Palácio Paiaguás, o governador Mauro Mendes (DEM) observa que Mato Grosso é hoje um Estado em franca recuperação de uma situação muito ruim herdada da gestão anterior sob o ex-governador Pedro Taques (PSDB).

Mendes Observa que das 453 obras paralisadas quase 200 foram retomadas e que na segurança pública não há mais notícias de viaturas policiais paradas por falta de combustível ou fornecedores recolhendo carros por falta de pagamento, situação corriqueira nos últimos meses do governo passado. O democrata fez as observações ao participar, nesta terça-feira (1º), do VI Congresso Estadual de Vereadores, evento realizado pela União das Câmaras Municipais de Mato Grosso (UCMMAT) no Teatro Cerrado – Zulmira Canavarros, na Assembleia Legislativa.

“As contas públicas mostram isso, os números mostram isso e os resultados que vinham sendo colecionados também mostram isso. Então, muito mais do que palavras, nós vivíamos num estado onde nós tínhamos salário atrasado, 13º atrasado, as viaturas sendo tirada da rua por falta de pagamento a fornecedores, obras que foram paralisadas por falta de pagamento”, comentou o governador em conversa com a imprensa logo na chegada do evento.

Conforme Mauro Mendes, sua participação no evento é para falar um pouco mais sobre a atual realidade do Estado, bem diferente da situação crítica que se encontrava no início do ano.

“Nós tínhamos em janeiro 453 obras paralisadas aqui no Estado, esta era a realidade. Estamos trabalhando, tomamos medidas necessárias, para conter o gasto, para melhorar a arrecadação e esse cenário vem gradativamente, assim que o caixa permite, fazendo uma melhoria já bastantes significativa. Nós temos hoje em Mato Grosso quase 200 obras já retomadas, que estão em andamento atingindo praticamente 100 municípios do nosso Estado. Isso mostra que o governo está começando a mudar o seu rumo e melhorando a performance dos seus resultados”, enfatizou o chefe do Executivo Estadual.

Outro ponto destacado por Mendes diz respeito à segurança pública, em especial a frota de veículos das Polícias Civil e Militar que na gestão de Pedro Taques estava reduzida por falta de pagamento e combustível.

“Não vai ser da noite pro dia que nós vamos resolver isso, porque o que resolve problema é trabalho sério, honesto e o tempo porque não temos o dinheiro necessário pra fazer todos os investimentos. Mas este ano não surgiu na mídia de Mato Grosso nenhuma matéria dizendo que viaturas foram recolhidas ou que ficaram paralisadas por falta de combustível ou de pagamento de fornecedor”, pontou o governador.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.