A Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda-feira (7) a 2ª fase da Operação Trype, para fechar um garimpo ilegal em Aripuanã (MT). A ação é realizada em conjunto com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Imagem: garimpo aripuanã
Garimpo em Aripuanã – Foto: divulgação/PF

O objetivo da 2ª fase da operação é encerrar as atividades do garimpo ilegal na região, que tem causado impacto ambiental e problemas de violência no Município por causa do aumento do fluxo causado pela exploração.

Somente este ano o local já foi palco de mortes por acidente e também homicídio. No dia 26 de agosto deste ano um homem de 60 anos morreu soterrado no garimpo ilegal ao ser atingido por um deslizamento de terra.

Imagem: garimpo
Garimpo clandestino em Aripuanã já foi palco de mortes por soterramento e homicídios – Foto: divulgação/PF

No dia 30 de julho um garimpeiro de 58 anos foi morto no local, alvejado por três tiros após tentar defender uma mulher que era agredida pelo marido.

Um mês antes, em, 24 de junho deste ano, outro garimpeiro já tinha sido assassinado. A vítima foi um homem de 38 anos que se envolveu numa discussão, foi esfaqueado e morreu no Hospital Municipal de Aripuanã.

Cerca de 160 policiais entre as Polícias Federal, Civil e Militar estão na área e atuarão durante o decorrer desta semana para evitar que os garimpeiros voltem para o local.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.