Imagem: 20191010
Defensivos agrícolas – Foto: PJC

Mais uma carga de defensivos agrícolas roubada, com alto valor de mercado, foi apreendida pela Polícia Judiciária Civil, nessa quinta-feira (10), em outra ação de combate a crimes de roubo e receptação de agrotóxicos, realizada no interior do Estado. O valor estimado da carga recuperada é de aproximadamente R$ 1 milhão.

O trabalho realizado através da equipe do Grupo Armado de Resposta Rápida da Delegacia (Garra) de Nova Mutum (264 km ao Norte) e Delegacia de Arenápolis (268 km a Médio-Norte), resultou em uma pessoa presa em flagrante, além da apreensão de duas armas de fogo, um bloqueador de sinal de veículo e mais de 5 mil cédulas de Certificado de Registro de Licenciamento de Veículos (CRLV) em branco.

Imagem: 20191010 1
Produtos apreendidos – Foto: PJC

Flagrado em posse da carga roubada, M.J.S., 48, foi autuado pelos crimes de receptação, posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, associação criminosa e crime ambiental de armazenar agrotóxico inadequadamente.

As diligências iniciaram após os policiais receberem informações sobre o descarregamento de uma carga de defensivos agrícolas roubados, na madrugada de terça-feira (08), em um sítio a zona rural de Arenápolis.

Imagem: 20191010 2
Defensivos agrícolas – Foto: PJC

Segundo as investigações, os galões de veneno foram roubados de uma propriedade rural, na segunda-feira (07.10), no distrito de Deciolândia, em Diamantino, ocasião em que um grupo de aproximadamente 14 pessoas armadas invadiram o local, renderam vítimas e subtraíram os produtos.

Com base na denúncia, os policiais da Delegacia de Arenápolis junto a equipe do Garra de Nova Mutum foram até a propriedade, onde em uma das casas encontraram a grande quantidade de defensivos agrícolas.

No local, ainda foram apreendidas cerca de R$ 5 mil cédulas em branco de CRLV, possivelmente produto de roubo/furto de alguma unidade do Detran, além de um aparelho de TV, um tacômetro, um rádio amador e munições.

Em continuidade as diligências, os policiais seguiram para outra casa da propriedade onde abordaram o suspeito (cunhado do dono do sítio). Em buscas na residência, os policiais encontraram duas armas municiadas, um bloqueador de sinal de veículo, uma toca balaclava e uma espingarda de pressão.

Questionado, o suspeito confirmou que a carga roubada foi deixada na propriedade na madrugada de terça-feira (08), por outros integrantes do grupo, que utilizaram uma caminhonete F-4000 para transportar os galões de agrotóxico. No período de três meses, esta foi a quarta vez que a quadrilha descarregou defensivo produto de roubo na propriedade.

Diante das evidências, o suspeito foi conduzido a Delegacia de Arenápolis, onde foi após ser interrogado pelo delegado Marcelo Henrique Maidame, foi lavrado o flagrante pelos crimes de receptação, posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, associação criminosa e crime ambiental de armazenar agrotóxico inadequadamente.

“Em tese, ele estava armazenando os produtos roubados para a quadrilha, porém não foram levantados elementos que pudessem o enquadrar no roubo da carga”, disse o delegado.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.