20 de outubro de 2020
Mais
    Capa Notícias Mundo 1º anticoncepcional masculino injetável tem 97% de eficácia
    SAÚDE

    1º anticoncepcional masculino injetável tem 97% de eficácia

    Ele é injetado em uma região próxima aos testículos usando anestesia e seus efeitos inibidores da gravidez duram até 13 anos

    Imagem: anticoncepcional masculino
    Anticoncepcional masculino – Foto: Reprodução

    Testes clínicos realizados com o primeiro anticoncepcional masculino injetável do mundo tiveram uma taxa de sucesso de 97%, de acordo com os cientistas.

    Pesquisadores indianos agora estão aguardando a aprovação do Controlador Geral de Drogas da Índia, órgão nacional que regula a venda de substâncias farmacêuticas no país, para poder comercializá-lo.

    O anticoncepcional é chamado de RISUG, sigla em inglês para “reversible inhibition of sperm under guidance” – em tradução livre: “inibição reversível do esperma sob orientação”.

    Ele é injetado em uma região próxima aos testículos usando anestesia e seus efeitos inibidores da gravidez duram até 13 anos.

    Caso o homem não queira mais bloquear seu esperma, uma segunda injeção pode quebrar esse polímero.

    Melhor que vasectomia

    O RISUG é um método de controle de natalidade permanente, por sua grande duração, e considerado melhor que a vasectomia, por ser menos invasivo.

    A nova injeção indiana implanta um polímero no ducto deferente masculino, o canal muscular que conduz os espermatozoides do local onde são armazenados, efetivamente bloqueando o esperma de sair desse canal.

    Já a vasectomia envolve uma cirurgia complicada com a cauterização do ducto deferente, sendo que sua reversão nem sempre é eficaz.

    Os testes

    Os testes do novo anticoncepcional envolveram cerca de 300 homens.

    “O produto está pronto, com apenas aprovações regulatórias pendentes”, disse um dos autores da pesquisa, o Dr. R. S. Sharma do Conselho Indiano de Pesquisa Médica, ao Hindustan Times.

    Funcionários do governo indiano já adiantaram que a aprovação levará de seis a sete meses.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS