Imagem: 42b810323d0f5ad02db9541aa9153435
O idoso teria irado, pegou um facão, e disse que a mataria e faria ‘picadinho’ dela – Foto: PM

Um caso de violência doméstica em Várzea Grande teve fim após 30 anos de constantes agressões. Uma aposentada de 77 anos procurou a Polícia Militar para pedir medida protetiva contra o marido, Realino Rodrigues de Souza de 61 anos. Ela alega conviver com ele há 35 anos, e há pelo menos 30 vem sendo espancada.  Em momento de ira, o idoso teria ameaçado matá-la e ainda fazer ‘picadinho’ do corpo.

A ocorrência foi registrada na última terça-feira (12), no Ipase. Acionada por volta das 15h, a PM encontrou a aposentada em estado de choque. A idosa contou aos policiais que tudo começou quando ela pediu dinheiro ao marido. O boletim de ocorrência de n° 2019.339809 não especifica o que ela faria com a ‘grana’.

O homem então teria se irado, deu alguns tapas no rosto da companheira, pegou um facão, e disse que a mataria e faria ‘picadinho’ dela, caso ela voltasse a importuná-lo.

A idosa contou que essa não é a primeira agressão. Uma vez chegou a ser encaminhada a Unidade Pronto Atendimento (UPA), mas não registrou denúncia com medo.

Na casa, os policiais encontraram o suspeito que confessou ter ameaçado a esposa, porém, negou as agressões.

A PM apreendeu pelo menos seis tipos de facas que o agressor usava como armas. Um dos filhos do casal se responsabilizou pela mãe e o pai foi autuado por ameaça dentro da Lei Maria da Penha. Ele deve passar ainda hoje pela audiência de Custódia.

Imagem: ed62af23 aa57 41a1 9174 435aa84d8317
A PM apreendeu pelo menos seis tipos de facas que o agressor usava como armas – Foto PM

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.