Imagem: fronteira brasil e bolivia em caceres
Fronteira entre o Brasil e a Bolívia na região de Cáceres – Foto: divulgação/Gefron-MT

Terminou, na manhã desta quarta-feira (13), o bloqueio em Cáceres (MT) na região de fronteira entre o Brasil e a Bolívia (San Mathias). Bolivianos insatisfeitos com a reeleição de Evo Morales no dia 24 de outubro faziam protestos no local há 21 dias impedindo a entrada e saída de pessoas.

Agora, com a renúncia de Morales que afirmou ter sido vítima de um “golpe cívico-militar”, os manifestantes encerraram o movimento. A partir das 7h, o trânsito foi liberado, e os interessados em entrar no país vizinho já podem voltar a utilizar o acesso oficial por Cáceres.

O comandante do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), tenente-coronel PM Fábio Ricas, ressaltou que neste período foi feito todo o acompanhamento da situação, sem nenhum registro de ocorrência grave. “Ficamos atentos a qualquer movimentação e preparados para intervir, caso fosse necessário, mas tudo ocorreu dentro da normalidade”.

Os manifestantes só permitiam o acesso de ambulâncias e veículos que estivessem prestando socorro a alguma vítima. O Gefron esteve atento à região de Corixa, localizada a poucos metros do bloqueio, bem como no Posto do Limão (base do grupamento), localizado na BR-070, com o objetivo de evitar incidentes.

A crise na Bolívia

A tensão política na Bolívia motivou manifestações, a partir de 21 de outubro, em função de indícios de fraude no processo eleitoral. O presidente Evo Morales renunciou ao mandato, mas existe a possibilidade de a Câmara dos Deputados declarar desconhecimento da carta de renúncia e fazer com que o presidente reassuma.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.