Sudorese excessiva é um sintoma desagradável que pode causar desconforto e insegurança. Embora geralmente não seja sério, é bom conhecer algumas dicas para reduzi-la naturalmente.

A aplicação de produtos antitranspirantes não é a única medida para evitar a transpiração excessiva. Embora isso permita minimizá-la, é importante implementar outras recomendações que ajudem a manter a pele fresca.

É verdade que é um distúrbio que se desenvolve de maneiras diferentes em cada pessoa. No entanto, todo mundo tenta fazer um tratamento, já que a umidade que produz muitas vezes provoca maus odores e desconforto ao usar alguns tipos de roupas.

De fato, em muitos casos, é motivo de problemas de insegurança e autoestima, uma vez que o sintoma dificulta as relações no campo social e sentimental. Entretanto, como podemos

A transpiração excessiva, um distúrbio conhecido em termos médicos como hiperidrose, se desenvolve pela falta de controle na atividade das glândulas sudoríparas. Elas são responsáveis ​​pela regulação da temperatura corporal quando, por algum motivo, ela se eleva acima do normal.

Como o sistema nervoso intervém em seu funcionamento, o sintoma pode ocorrer diante de episódios de nervosismo e ansiedade. No entanto, elas também desenvolvem hiperatividade devido a outros fatores e podem produzir excesso de líquidos. Aliás, isso pode ocorrer mesmo estando em repouso.

Quais são os sintomas de transpiração excessiva?

O suor excessivo geralmente aparece em partes do corpo que concentram mais glândulas sudoríparas: axilas, mãos, costas, etc. Geralmente, todas as pessoas liberam esse fluido fazendo algum tipo de força física ou sendo expostas a ambientes quentes. No entanto, pacientes com hiperidrose a apresentam de forma mais crônica.

A transpiração aparece de repente, mesmo sem uma causa aparente. Alguns de seus principais sintomas são:

Mãos e pés molhados

Transpiração que ensopa as roupas

Maceração e manchas na pele

Descoloração da região afetada

Maus odores corporais

Quando a transpiração se torna um problema crônico, a melhor indicação é consultar o médico para determinar sua origem e que tipo de tratamento é necessário. No entanto, independentemente disso, existem algumas dicas gerais que podem ajudar a evitar a transpiração excessiva.

Manter uma higiene adequada

Os hábitos de higiene não podem impedir a transpiração excessiva, mas são decisivos para que não apresentem odores desagradáveis. Por esse motivo, os pacientes com hiperidrose devem tomar banho diariamente, até duas vezes por dia, para manter a pele livre de bactérias.

Dica:

Use sabonete apenas uma vez por dia. No segundo banho, é melhor optar por uma esponja esfoliante suave. Isso impedirá que os poros entupam.

Escolha a roupa apropriada

O uso de roupas feitas de materiais sintéticos, como nylon e poliéster, piora a situação da transpiração. Como não são respiráveis, retêm a umidade e podem aumentar os problemas de temperatura e odor.

Dica:

Sempre que possível, opte por roupas feitas de materiais naturais, como algodão. Assim, ao permitir que a pele “respire”, o corpo fica mais fresco.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.