27 de outubro de 2020
Mais
    Capa Destaques Justiça concede HC a motorista acusado de assassinar cliente em conveniência de...
    SEM JUSTIÇA

    Justiça concede HC a motorista acusado de assassinar cliente em conveniência de Rondonópolis

    Maroan está foragido desde o crime

    Imagem: maroan fernandes haidar ahmed
    Maroan Fernandes Haidar Ahmed – Foto: redes sociais

    Maroan Fernandes Haidar Ahmed acusado de atirar e matar Fábio Batista da Silva, 41 anos, nem foi preso e já teve o habeas corpus concedido pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ/MT). Os desembargadores determinaram a substituição do mandado de prisão expedido contra Maroan por medidas cautelares, entre as quais a entrega do passaporte.

    O crime aconteceu em uma conveniência anexa a um posto de combustível da cidade no dia 19 de novembro de 2018, durante uma discussão por farol alto. O cliente, Fábio morreu no local.

    Mesmo assim, os desembargadores entenderam que não há motivos para a prisão do acusado, que havia tido a prisão decretada pelo juiz Wagner Plaza Machado Junior, da Primeira Vara Criminal de Rondonópolis.

    As testemunhas e imagens do crime não esclarecem de forma segura que Maroan seja mesmo o autor do homicídio, já que a defesa do suspeito afirma no pedido que “não há provas de que seja o paciente responsável pelos delitos de homicídio e porte ilegal de arma de fogo”.

    A defesa de Maroan argumentou à Justiça ainda que o resultado da perícia papiloscópica apontou que as digitais encontradas nas garrafas de água que estavam no carro, supostamente conduzido pelo acusado na ocasião do crime, não convergem com as dele.

    Meses após o crime, em janeiro de 2019, Maroan postou fotos das férias de fim de ano em alto mar em uma rede social. Em outra imagem, um prato cheio de camarões. O ato chegou a ser considerado menosprezo e deboche das forças policiais e da Justiça.

    SAIBA MAIS 

    Fábio morreu após ser baleado na madrugada de domingo (18/11/2018), em um estabelecimento comercial na avenida Lions Internacional, Vila Aurora, em Rondonópolis (MT).

    Conforme informações de testemunhas, a vítima estava em uma mesa no comércio, quando o condutor de uma caminhonete Amarok de cor branca se aproximou e deixou o veículo com o farol alto em direção as pessoas que estavam no estabelecimento.

    Diante dos fatos, a vítima foi até o motorista e pediu para ele abaixar o farol, momento em que houve uma pequena discussão e quando a vítima estava retornando para a mesa foi alvejada por um disparo de arma de fogo desferido pelo motorista da Amarok.

    Fábio não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local.

    A equipe do Serviço de Atendimento Móvel e Urgência (SAMU) foi acionada e constatou a morte de Fábio.

    O caso foi registrado pela Polícia Militar (PM) e consta no Boletim de Ocorrência n° 2018.357700.

    Fábio deixou três filhos menores de idade.

    Com ajuda das câmeras de segurança e de testemunhas, a polícia chegou até Maroan, identificando ele como o suspeito do crime. No entanto, ele nunca foi preso.

    LEIA TAMBÉM 

    Suspeito de assassinar cliente em conveniência tem prisão temporária decretada

     

     

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS