Imagem: cruzeiro do oeste 696x487
Mulher detida – Foto: reprodução / Umuarama News

Um crime chocou a cidade de Cruzeiro do Oeste, no Paraná, nesse domingo (3). Segundo o portal Umuarama News, uma mulher, de 33 anos, foi presa após tentar matar a mãe e na sequência tirar a vida do padrasto com golpes de facas. A suspeita é filha adotiva e segundo a mãe, antes do crime ela anunciou “hoje é dia dos finados”.

Após ser detida pela Polícia Militar (PM), a mulher negou o crime, entretanto, alegou que o padrasto abusou sexualmente do seu filho, de apenas três anos.

Crime em Cruzeiro do Oeste

Joslene Ribeiro dos Santos foi até a residência da mãe na madrugada deste domingo (3). Portando uma faca, a mulher primeiro tentou atingir a mãe, porém, a dona da residência conseguiu escapar e se trancou no quarto. Sem sucesso na primeira tentativa, a suspeita partiu para cima do padrasto, José Aparecido Subtil, de 47 anos.

O homem até tentou conter a mulher, porém, com aproximadamente cinco golpes de faca a suspeita atingiu o padrasto e fugiu. José Aparecido tentou buscar ajuda, mas foi encontrado já sem vida no quintal de um terreno.

Os golpes foram principalmente no braço esquerdo da vítima. A suspeita é que o homem tenha morrido devido a um choque hipovolêmico, que é quando há uma grande diminuição do fluxo sanguíneo. Provavelmente a artéria radial tenha sido atingida.

Suspeita é presa em casa

Após a PM atender a ocorrência, os militares realizaram buscas na casa da suspeita. Entretanto, ao chegar ao local, o marido de Joslene atendeu os policiais e informou que a mulher não estava em casa.

Mas, na madrugada deste domingo (3), o Conselho Tutelar foi acionado para ir até a residência da suspeita para atender um boletim de ocorrência sobre uma criança que estaria em condições de vulnerabilidade. Por segurança, os militares foram juntos com os agentes e desta vez encontraram a mulher.

Joslene tinha acabado de sair do banho, porém, ainda existiam manchas de sangue pela casa. A suspeita informou que na primeira abordagem se escondeu e negou que tivesse cometido o crime contra o padrasto.

A mulher ainda acusou a vítima de ter abusado sexualmente do seu filho. Apesar da versão contada, Joslene foi detida.

Durante este sábado (2), a mãe de Joslene já havia acionado a polícia pois a filha havia descumprido a medida protetiva e se aproximado da mulher.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.