22 de setembro de 2020
Mais
    Capa Destaques Briga de sócios no meio da rua tem até ameaças com uso...
    PORTE ILEGAL DE PISTOLA

    Briga de sócios no meio da rua tem até ameaças com uso de arma

    Imagem: suspeitos detidos com pistola em vg
    Suspeitos detidos por porte ilegal de arma após discussão e ameaças no meio da rua – Foto: divulgação/PM

    Dois homens foram presos nesta terça-feira (17), no bairro da Manga, em Várzea Grande, após discutirem, armados, no meio da rua. Populares que presenciaram a discussão acionaram a Polícia Militar, o que resultou na condução de Maicon Cavalcante da Silva, 33 anos, e João Paulo de Oliveira, 39 anos, à delegacia por porte ilegal de arma de fogo.

    Uma pistola calibre 380 com 13 munições intactas foi apreendida na residência de um deles. O motivo da desavença seria um desacordo já que ambos são sócios num negócio não especificado no boletim de ocorrência da PM.

    As informações da Polícia Militar são de que os dois homens estavam discutindo e em algum momento um deles apontou a arma para o outro. Populares que testemunharam a discussão acionaram a PM e passaram as características dos suspeitos junto com a placa do veículo em que estavam, um Ônix de cor preta.

    Imagem: pistola apreendida em vg
    Pistola apreendida com os suspeitos em VG – Foto: divulgação/PM

    Com a informação, os policiais foram ao endereço em que o veículo estava registrado e encontraram o carro estacionado em frente a residência. Questionados, os dois disseram aos militares que são sócios e que de fato entraram em desacordo. No entanto, negaram que estariam armados.

    Dentro da casa foi apreendida uma pistola calibre 380 com 13 munições intactas. Em seguida, ambos foram encaminhados a Central de Flagrantes de Várzea Grande. As informações são do Boletim de Ocorrência n° 2019.376544.

    Conforme o documento policial, Maicon já tem passagens pela Polícia por ameaça e preservação do direito consumado. Já em relação ao suspeito João Paulo, consta no B.O qu ele tem passagens criminais pelos crimes de ameaça, preservação do direito consumado, estelionato, porte ilegal de arma e tráfico de drogas.

    A pessoa que acionou a Polícia Militar alegou que teme por sua vida, pois teria sido ameaçada pelo menos quatro vezes pelos acusados.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS