22 de setembro de 2020
Mais
    Capa Destaques Carlos Fávaro recorre ao STF para ocupar vaga de senadora cassada
    ELE NÃO DESISTE

    Carlos Fávaro recorre ao STF para ocupar vaga de senadora cassada

    Imagem: Carlos Favaro 2
    Carlos Fávaro – Foto: Welington Sabino / AGORA MATO GROSSO

    Mesmo com duas negativas da Justiça Eleitoral e os preparativos já em andamento para realizar nova eleição em Mato Grosso, o ex-vice governador Carlos Fávaro (PSD) insiste na tese de que deve ser empossado no Senado na cadeira que era da senadora Selma Arruda (Podemos), cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico. Sua defesa já prepara um recurso ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo aos ministros que autorizem a posse de Fávaro.

    Representante do agronegócio, Fávaro foi o terceiro colocado nas eleições de 2018 com 434.972 votos. Sua defesa, feita por uma banca jurídica com vários advogados sob o comando do ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, já fez o mesmo pedido ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) e ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    Em ambas as cortes eleitorais, responsáveis pela cassação de toda a chapa de Selma Arruda, o pedido de Fávaro foi negado. Mesmo assim, a defesa avalia que a tese pode ser acolhida pela mais alta corte do Judiciário brasileiro. Dessa forma, só aguarda a publicação do acórdão pelo TSE para acionar o Supremo. A sessão que confirmou cassação de Selma por seis votos a um foi realizada na última terça-feira (10). Não há prazo para publicação do acórdão.

    “Vamos recorrer para o Supremo sim. O Estado de Mato Grosso não pode ficar, mesmo provisoriamente, com apenas 2 senadores, ficando um cargo vago. É uma ofensa ao equilíbrio federativo. Entendemos que a melhor interpretação constitucional, portanto, e a garante que Carlos Fávaro assuma a vaga no Senado, nos termos do voto do Ministro Tarcísio do TSE”, ressaltou o ex-ministro Eduardo Cardoso ao PORTAL AGORA MATO GROSSO.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS