19 de setembro de 2020
Mais
    Capa Destaques Operação Reditus | Facção criminosa de Rondonópolis é muito bem estruturada, diz...
    OPERAÇÃO REDITUS

    Operação Reditus | Facção criminosa de Rondonópolis é muito bem estruturada, diz relatório

    Ainda conforme a Polícia, a organização criminosa é muito bem estruturada e com divisão de tarefas entre seus integrantes

    Imagem: Políciais civis na Operação Reditus em Rondonópolis
    Policiais na operação – Foto: Polícia Civil

    A Polícia Civil (PC) da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) emitiu um relatório informando o objetivo da Operação Reditus, que iniciou na manhã desta quinta-feira (19), em Rondonópolis (MT) e outras cidade do Estado de Mato Grosso (MT).

    Conforme a PC, o objetivo é a repressão aos crimes cometidos pela Organização Criminosa, como o tráfico de drogas, associação para o tráfico, tortura, roubo e outros.

    Cerca de 140 policias civis estão mobilizados na operação. A investigação corre perante a 7ª vara criminal de Cuiabá (MT) com a atuação da Polícia Judiciária Civil e apoio do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco).

    Vários mandados de prisão devem ser cumpridos, entre eles 66 prisões preventivas, 41 mandados de busca para cumprimento, nas cidade de Rondonópolis (MT), Pedra Preta (MT0, Cuiabá (MT) e Amanbaí (MS).

    Imagem: Políciais civis na Operação Reditus
    Policiais na operação – Foto: Polícia Civil

    SOBRE O INÍCIO DA OPERAÇÃO 

    Imagem: Viaturas isolando a avenida em frente a delegacia
    Viaturas isolando a avenida em frente a delegacia – Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO

    A Polícia recebeu a informação que a facção criminosa estava realizando crimes de roubos de veículos, tráfico de drogas, associação para o tráfico e outros.

    As investigações começaram em 2018 e apontam para organização criminosa composta por detentos reclusos nos estabelecimentos prisionais do Estado de Mato Grosso, no caso da presente investigação nas penitenciárias Mata Grande em Rondonópolis e Penitenciária Central do Estado (PCE) de Cuiabá, além de diversos indivíduos que circulam livremente na sociedade, mais especificamente em Rondonópolis e Pedra Preta (MT).

    Ainda conforme a Polícia, a organização criminosa é muito bem estruturada e com divisão de tarefas entre seus integrantes. Sessenta e seis pessoas foram identificadas, que agem de maneira estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas, ainda que informalmente, com objetivo de obter, direta ou indiretamente, vantagem de qualquer natureza, mediante os crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, tortura, roubos, corrupção de menores e outros.

    Imagem: operaçãoImagem: operação 2

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS