19 de setembro de 2020
Mais
    Capa Notícias Polícia Surtada, mulher mata Pincher afogado em Cuiabá
    MUNDO CÃO

    Surtada, mulher mata Pincher afogado em Cuiabá

    Imagem: inoc
    O cãozinho tinha quase dois anos de vida e era companheiro da dona – Foto: Aquivo da família

    Mulher de 58 anos foi conduzida à delegacia de Polícia Civil, acusada de matar o próprio cachorro da raça Pincher afogado, nesta quinta-feira (5), no Tijucal em Cuiabá – MT. A suspeita confessou o crime e disse que foi um momento de surto psicótico. Ela foi solta após apresentar comprovantes médicos, que mostram que ela toma remédios controlados, ao delegado. Porém, responderá criminalmente.

    De acordo com o registro da Polícia Civil, o filho da mulher a acompanhou até a delegacia e alegou que ela não tomou todos os remédios necessários.

    Ele contou que a mãe estava trancada no banheiro cerca de uma hora. E o cão não parava de latir do lado de fora. Surtada, a mulher saiu do banheiro, pegou o cão pelo pescoço e enfiou uma mangueira de água na boca do animal fazendo com que o Pincher morresse afogado.

    Consta no documento policial que o animal teve as vísceras doS olhos saltados para fora do corpo. Após matar o cão, a mulher saiu na rua pelada e foi contida por populares e levada para uma unidade de saúde do Pascoal Ramos. Após, foi ouvida pela polícia e solta.

    Matar animal é crime 

    O artigo 32 da lei 9.605/98 considera crime qualquer tipo de abuso, maus-tratos, ferimentos ou mutilações aos animais domésticos, prevendo punição, ao agente, de detenção de três meses a um ano, além da multa. Comete o crime previsto neste artigo, por exemplo, quem arrasta um cachorro pela coleira, quem chuta o animal, quem joga água quente, quem dá pauladas, ou até mata.

    Além disso, no § 2º do artigo 32 da referida lei, está prevista uma causa de aumento de pena (de 1/6 a 1/3), aplicada quando ocorre a morte do animal doméstico em decorrência de abuso, maus-tratos, ferimento ou mutilação.

     

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS