20 de setembro de 2020
Mais
    Capa Notícias Política Autoridades lamentam morte do pai de Botelho e amigo destaca simplicidade e...
    LUTO E HOMENAGENS

    Autoridades lamentam morte do pai de Botelho e amigo destaca simplicidade e parceria

    Imagem: Eduardo Botelho e o pai Benedito
    Eduardo Botelho e o pai Benedito – Foto: reprodução/Instagram

    A morte do aposentado Benedito Caetano Botelho, 95 anos, pai do presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho (DEM), repercutiu no meio político mato-grossense nesta sexta-feira (17). Autoridades divulgaram notas de pesar e amigos de seo Seo Chinhô, como era conhecido o ilustre morador de Santo Antônio de Leverger (MT), lamentaram sua partida.

    O velório começou às 16h30 na Capela Jardins, sala Orquídeas e o sepultamento está marcado para este sábado (18), às 9h no Cemitério São Francisco, em Várzea Grande (MT). Benedito lutava contra um câncer e morreu na manhã desta sexta-feira.

    O governador Mauro Mendes lamentou a morte de seo Benedito Caetano. “Foi com profundo pesar que recebemos essa notícia. Quero externar meus sentimentos ao presidente da Assembleia e a toda a família, desejando força nesse momento difícil da passagem do patriarca”, disse.

    Emanuel Pinheiro (MDB), prefeito de Cuiabá, também divulgou nota de pesar no site da Prefeitura. “Desejo que em sua memória seus entes queridos encontrem forças para superar esse momento de profunda tristeza”.

    A deputada Janaina Riva (MDB), vice-presidente da Assembleia Legislativa, usou suas redes sociais e prestou solidariedade ao colega Eduardo Botelho. “Meus sentimentos, meu querido amigo. Eu e toda a minha família pedimos para que Deus conforte o seu coração e olhe pelos seus”, publicou.

    Eduardo Botelho também usou as redes sociais para agradecer ao pai. “Quero agradecer especialmente mesmo a Deus, que foi maravilhoso comigo. Eu pedi pra ele deixar meu pai vivo até o aniversário dele, em setembro, e ele me concedeu mais do que isso. Meu pai está com câncer e fez 95 anos em setembro”. Veja o vídeo ao final do texto:

    Amigo destaca simplicidade e parceria

    Já o aposentado Carlos Castedo, 65 anos, amigo de longa data de Seo Chinhô, destacou a simplicidade do homem que criou nove filhos, dos quais dois foram eleitos deputados estaduais: Eduardo Botelho e Luiz Marinho Botelho.

    Ao PORTAL AGORA MATO GROSSO, ele relembrou dos tempos em que foi colega de serviço de Botelho na Rede Cemat e também de Seo Chinhô, que fazia serviços de poda de árvores em vários municípios mato-grossenses, principalmente na chamada “Baixada Cuiabana”.

    “Eu conheci o Benedito em 1986, é muito meu amigo. Eu trabalhava na Cemat, o Eduardo Botelho também trabalhava, nós trabalhamos muitos anos juntos. Através do Botelho conheci o seo Benedito. Ele tinha uma pampinha, era empreiteiro e fazia poda de árvores na cidade. Inclusive, era ele, o Rômulo e os funcionários. Por ali tivemos essa convivência. Também conheci a dona Leopoldina”, relembra.

    O amigo pontua ainda que seo Chinhô era muito dedicado ao serviço e parceiro. ” Ele levantava às 3h da madrugada pra cozinhar o feijãozinho para fazer o almoço pra nós, ele mesmo que fazia. Eu como fiscal da Cemat, levantava para fazer o desligamento para os funcionários dele podar árvores que ficavam perto da rede elétrica. Nós ia pra várias cidades: Arenápolis, Alto Paraguai, Diamantino, Tangará, São José do Rio Claro, Rosário Oeste, Nobres”.

    E continua: “Então, nós tivemos uma convivência assim, muito próxima até agora no final da vida dele. Ele era um trabalhador braçal, igual eu que também vim da roça aos 19 anos e consegui entrar na Cemat. Ele também veio da roça, aquela vida trabalhosa. Assim nós construímos nossa amizade, mas Deus quis levar ele”, lamenta.

    Benedito morava em Santo Antônio de Leverger com a esposa Leopoldina Fontes Maia. “No ano passado eu fui comprar peixe em Leverger e fui na casa dele, peguei ele e fomos dar uma volta na cidade. Fomos lá na beira do Rio, levei ele pra passear, conversamos bastante. Ele era um velhinho forte, mas já estava doente. O câncer é danado, acaba com a gente de um dia pro outro”, lamenta o amigo sobre o passamento de Benedito.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS