Imagem: protestos servidores AL
Servidores públicos se mobilizam contra reforma da previdência em MT – Foto: reprodução/Facebook

Um pedido de vista compartilhado pelos deputados estaduais Carlos Avalone (PSDB) e Lúdio Cabral (PT) adiou a votação do projeto de lei de autoria do Governo do Estado que aumenta de 11% para 14% a alíquota previdenciária descontada dos servidores públicos de Mato Grosso.

O projeto estava na pauta de votação da sessão que abriu os trabalhos deste ano na Assembleia Legislativa, na tarde desta terça-feira (7). O presidente da Casa, Eduardo Botelho (DEM), concedeu a vista compartilhada pelo prazo de 24 horas.

A ideia dos parlamentares é promover mudanças no texto e ampliar as discussões, pois segundo alguns deles, o governador Mauro Mendes (DEM) quer aprovar a matéria sem debater com os servidores e com os parlamentares.

O assunto promete render discussões acaloradas em plenário e protestos de servidores que estão se mobilizando para lotar as galerias da Assembleia a exemplo do que ocorreu na sessão desta terça-feira.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.