Imagem: DHPP Cuiabá
DHPP Cuiabá – Foto: divulgação

Dados da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), divulgados nesta terça-feira (14) pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT), mostram que 93% dos casos de desaparecidos foram solucionados em 2019. No ano passado, houve 876 casos de desaparecimentos registrados na unidade, sendo que 816 pessoas foram localizadas pela Polícia Civil. Desse total, 792 estavam vivas e outras 24 mortas.

Porém, o sumiço do garoto Samuel Samuel Victor da Silva Gomes Carvalho, 6 anos, em Rondonópolis (MT), ocorrido em 20 de outubro de 2019, continua sem solução. Até o momento, não há pistas concretas sobre seu paradeiro após uma série de diligências já realizadas em diferentes pontos da Cidade.

De acordo com a DHPP, o Núcleo de Desaparecidos recebe em média 70 a 75 ocorrências por mês e a maior parte dos casos está relacionada ao desaparecimento de adultos, com idades entre 18 a 64 anos, sendo maioria homens.

O desaparecimento de adolescentes, entre 13 e 17 anos de idade, vem em segundo lugar, contabilizando 243 casos registrados. A unidade também atuou em casos de desaparecimentos de crianças (0 a 12 anos), sendo 65 ocorrências registradas e de idosos (mais de 65 anos), com 24 ocorrências.

Grande parte dos casos foi registrada em Cuiabá e Várzea Grande, totalizando 827 ocorrências, mas também houve registros referentes a pessoas que sumiram no interior e  em outros estados, as quais tiveram providências tomadas pelo Núcleo.

CASO SAMUEL

Em Rondonópolis, familiares ainda choram e não perdem as esperanças de encontrar Samuel. Nesta quarta-feira (15), o sumiço do garoto completa 86 dias. O menino foi visto pela última vez no dia 20 de outubro de 2019. Segundo a família, ele desapareceu em uma tarde de domingo, quando saiu da casa da avó materna, onde morava, para brincar com amigos e até o momento não voltou para casa.

A mãe, Anelice Silva, 24 anos, chegou a ser alvo de ameaças e chantagens, recebendo fotos de um suposto menino com a orelha mutilada, em que afirmaram ser Samuel.

Imagem: 2 34
Qualquer informação sobre o paradeiro de Samuel Victor entre em contato com a polícia | Foto: Divulgação/família

Na época, cães farejadores ajudaram nas buscas por Samuel. O caso também repercutiu no programa Cidade Alerta. E na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. A deputada estadual Janaina Riva (MDB) e o deputado Nininho, pediram durante a sessão o empenho da Secretaria de Segurança Pública. Mas até hoje o garoto segue desaparecido.

Qualquer informação que leve ao paradeiro de Samuel basta ligar em um dos números abaixo:

(66) 9 9726 7942 Lucineide (avó de Samuel)

(66) 9 9688 3839 Anelice (mãe do Samuel)

 

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.