Morador de Cáceres (MT) procurou a Polícia Civil para denunciar um crime de extorsão, após ser ameaçado por um adolescente homossexual. Ele contou que o menor vinha o chantageando após trocar fotos íntimas em uma rede social. O menino pedia a ele o valor de R$ 200.

A vítima revelou que chegou a pagar na primeira chantagem, mas quando foi cobrado pela segunda vez, o valor de 1,5 mil, acionou a polícia.

De acordo com o boletim de ocorrência, n° 2020.589.58 registrado na Polícia Civil, o fato aconteceu no final do mês de dezembro. Porém ele procurou a polícia somente nesta quarta-feira (8), para registrar a denúncia. A vítima que após enviar suas fotos e vídeo íntimos, a pessoa do outro lado teria mandado mensagens dizendo que era adolescente e que ia denunciá-lo por estupro.

No primeiro momento a vítima pagou R$ 200 ao chantagista, conforme cobrado. Mas cerca de uma semana depois do fato, um homem procurou o denunciante dizendo ser advogado da família do adolescente. O suposto advogado exigiu que ele depositasse R$ 1,5 mil em uma conta bancária para não denunciá-lo à polícia. Dizia ainda que a vítima tinha estuprado o menor e ele tinha provas.

O homem chegou a depositar o valor e depois procurou a Polícia Civil de Cáceres que investiga o caso. Até o momento o menor não foi encontrado e ninguém foi preso.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.