Imagem: DHPP Cuiabá
Fachada da DHPP em Cuiabá, que vai investigar a morte por espancamento – Foto: divulgação

A Polícia Civil investiga a morte de Willian Petherson da Costa Barbosa, 23 anos, que foi vítima de uma sessão de tortura e espancamento, conhecida como “salve”, praticada por membros de uma facção criminosa, nesta terça-feira (7), Cuiabá (MT). A vítima morreu no mesmo dia após dar entrada na Policlínica do Planalto.

A família de Willian procurou a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para informar que ele estava em casa quando dois homens chegaram em um carro e levaram o jovem. Willian já tinha passagens pela polícia.

A mãe da vítima foi quem abriu a porta, após ser ameaçada pela dupla, que se identificou como membros da principal facção criminosa que atua em Mato Grosso, dentro e fora dos das unidades prisionais.

Por volta das 13h Willian foi jogado na calçada de casa com diversos ferimentos pelo corpo, a maioria na cabeça, sinalizando que foi “surrado”. Ele vomitava sangue.

O sobrinho do jovem o encaminhou para a Policlínica do Planalto, onde morreu. A Polícia Civil registrou o caso como homicídio e vai investigar as circunstâncias e os autores. Ninguém foi preso até o momento.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.