Thiago Garcia Galha, 26 anos, morreu queimado ao incendiar a casa da deputada boliviana Ceidy Carreño, no povoado de San Matias, situado na fronteira da Bolívia com o Brasil, próximo a Cáceres (MT), no início da madrugada da quarta-feira (1). Outros três brasileiros envolvidos no crime ficaram feridos. Informações apontam que Thiago era morador de Mirassol D’ Oeste (MT).

Thiago chegou a ser socorrido, mas teve com 90% do corpo atingido por queimaduras de 2º e 3º graus. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu na emergência.

Já um adolescente de 17 anos permanece no Hospital Regional de Cáceres e tem 80% do corpo com queimaduras de 2º e 3º graus. Os outros comparsas, Ruben Osvaldo Masab, 31 anos, e Zenaide Antunes Duarte de 57 anos, estão com queimaduras na face, tronco e membros superiores. O estado de saúde dos três é considerado grave.

De acordo com informações divulgadas pela polícia boliviana, os suspeitos teriam ateado fogo na residência com intenção de roubá-la. No entanto, as chamas avançaram sobre eles que foram queimados pelo fogo que eles próprios provocaram.

Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra o prefeito de San Matias, Fabio López Olives, lamentando o ocorrido.  “Como prefeito de San Matias, venho informar para toda a opinião publica e meios de comunicações sobre o lamentável caso que aconteceu no 1º dia deste ano de 2020. Um dos domicílios particulares da senhora Ceidy Carreño, começou a pegar fogo, possivelmente três suspeitos brasileiros e um boliviano, que atearam fogo na casa”.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.