26 de setembro de 2020
Mais
    Capa Notícias Brasil Prisão de suspeito de ataque à sede do Porta dos Fundos vale...

    Prisão de suspeito de ataque à sede do Porta dos Fundos vale R$ 2 mil

    Contra Eduardo Falzi há registros de 20 anotações criminais. Entre elas por ameaça, lesão corporal, desacato, extorsão e Lei Maria da Penha

    Imagem: r7rio 012020 suspeito porta dos fundos eduardo falzi 02012020104027119Uma recompensa de R$ 2.000 é oferecida por informações que levem à prisão de um dos suspeitos de participar do ataque à sede do canal Porta dos Fundos, no Humaitá, zona sul do Rio de Janeiro. Eduardo Falzi Richard Cerquise, de 41 anos, é considerado foragido da Justiça após não ter sido localizado em uma operação da Polícia Civil.

    A ação tinha como objetivo cumprir um mandado de prisão temporária de 30 dias contra o suspeito. Ele chegou a ser procurado em quatro endereços no Rio. Nos locais, os agentes apreenderam dinheiro, simulacro de arma, munição, camisa de entidade filosófico-política e computadores na ação.

    De acordo com informações do Portal dos Procurados, Eduardo também é alvo de uma investigação que apura a atuação dele em cobrança de estacionamentos rotativos na região central. Contra o suspeito há registros de 20 anotações criminais. Entre elas por ameaça, lesão corporal, desacato, extorsão e Lei Maria da Penha.

    Quem tiver qualquer informação a respeito da localização de Eduardo e também dos envolvidos no ataque, favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço:

    https://www.facebook.com/procuradosrj/, pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo Aplicativo para celular do Disque Denuncia.

    Ataque ao Porta dos Fundos

    O ataque ocorreu no último dia 24. De acordo com a assessoria de imprensa do grupo, a produtora teve a fachada atingida por coquetéis molotv. Um dos seguranças conseguiu controlar o princípio de incêndio no local e ninguém ficou ferido.

    A motivação do crime teria sido o especial de Natal lançado em uma plataforma de streaming, que recebeu críticas pela maneira desrespeitosa como retratou Jesus.

    Após o ataque, o grupo divulgou uma nota em que condenou qualquer ato de violência e pediu que os responsáveis fossem encontrados e punidos.

    Investigação

    Após ter identificado um dos suspeitos de participação no crime, o delegado titular da 10ª DP (Botafogo), Marco Aurélio de Paula Ribeiro, explicou que investigação agora tenta avançar para identificar e localizar outros envolvidos no ataque ao Porta dos Fundos, além de apontar a motivação.

    O responsável pelo inquérito ressaltou ainda que nenhuma linha de investigação está descartada ainda, já que as provas periciais ainda estão sob análise.

    A polícia quer saber também se o caso se trata de um ato isolado ou se tem ligação com alguma entidade.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS