senador Jayme Campos
Senador Jayme campos – Foto: Assessoria

O senador Jayme Campos (DEM) faz parte do ‘Clube de Milionários’ do Congresso Nacional, com patrimônio avaliado em R$ 35 milhões. É o que mostra uma reportagem especial do jornal El País veiculada na última segunda-feira (13). Entre os parlamentares mais ricos, está no ‘Top 6’ o senador por Mato Grosso.

Os parlamentares formam uma espécie de ‘clube de milionários’. Quase a metade dos integrantes da Câmara declarou nas eleições de 2018 ter mais de  R$ 1 milhão.

A reportagem discute temas como a taxação das grandes fortunas e a desigualdade fiscal em relação à porção mais pobre no Brasil. Alguns deputados e senadores entrevistados disseram ser favoráveis à cobrança maior de impostos sobre os mais ricos. Outros disseram que os empresários já sofrem com alta carga tributária.

Um relatório da ONG Oxfam feito com base em dados do banco Credit Suisse mostra que o patrimônio do brasileiro médio é de R$ 12 mil. Além disso, quase 104 milhões de brasileiros viviam, em 2018, com apenas R$ 413 (por pessoa).

O PORTAL AGORA MATO GROSSO procurou a assessoria do senador, porém, até a publicação desta matéria os e-mails enviados não foram respondidos. O espaço segue em aberto.

Quem são os dez mais ricos do Congresso

Dos dez parlamentares mais ricos do Congresso, seis são estreantes, eleitos pela primeira vez em 2018. A maioria se declara empresário e na lista só tem uma mulher:

1º: Tasso Jereissati (PSDB-CE), senador – R$ 389 milhões

2º: Oriovisto Guimarães (Podemos-PR), senador – R$ 239 milhões

3º: Luiz Flávio Gomes (PSB-SP), deputado federal – R$ 119 milhões

4º: Hercílio Araújo Diniz Filho (MDB-MG), deputado federal – R$ 38 milhões

5º: Eduardo Girão (Podemos-CE), senador – R$ 36 milhões

6º: Jayme Campos (DEM-MT), senador – R$ 35 milhões

7º: Eduardo Braga (MDB-AM), senador – R$ 31 milhões

8º: Alexis Fonteyne (Novo-SP), deputado federal – R$ 28 milhões

9ª: Magda Mofatto (PR-GO), deputada federal – R$ 28 milhões

10º: Vanderlan Cardoso (PP-GO), senador – R$ 26 milhões

Fonte: Tribunal Superior Eleitoral e El País

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.