20 de setembro de 2020
Mais
    Capa Cidades Cuiabá Site da Prefeitura de Cuiabá é retirado do ar por dívida de...
    CALOTE MILIONÁRIO

    Site da Prefeitura de Cuiabá é retirado do ar por dívida de R$ 1,3 milhão

    Imagem: prefeitura de cuiabá
    Prefeitura de Cuiabá – Foto: Welington Sabino / AGORA MATO GROSSO

    A Prefeitura de Cuiabá começou 2020 com o site fora do ar e quem tenta acessá-lo se depara com uma mensagem de erro informando que “não é possível acessar esse site”.  Tal situação pode ser constatada por qualquer internauta no endereço eletrônico www.cuiaba.mt.gov.br O motivo é o não pagamento de uma dívida de R$ 1,3 milhão junto à  Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI).

    Procurada pelo PORTAL AGORA MATO GROSSO, a assessoria de Comunicação da prefeitura havia informado que se tratava de “problemas técnicos” que o setor de Tecnologia da Informação (TI) estava resolvendo.

    Porém, um ofício com data de 26 de dezembro de 2019 obtido pelo PORTAL AGORA MATO GROSSO revelam que não se tratava de problemas de TI, mas que o site foi tirado do ar pela Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI), por falta de pagamento.

    Conforme o documento, houve algumas rodadas de negociação entre a MTI e a Secretaria Municipal de Gestão para que o pagamento fosse efetuado. Mas o débito que a prefeitura tem com a empresa não foi pago. No ofício nº 624/2019, assinado pelo diretor presidente da MTI, Kleber Geraldino Ramos dos Santos e pelo diretor administrativo, César Fernando Berriel Vidotto, foi dado prazo de três dias para pagamento da dívida. O documento foi enviado para Ozenira Félix Soares de Souza, secretária municipal de Gestão.

    Depois, a MTI divulgou nota confirmando a dívida pelo serviço prestado que compreende o armazenamento de informações, backup de dados, solução de colaboração, solução de segurança de computadores e servidor virtual. Nesse caso, o total chega a R$ 746 mil, referente ao período de maio de 2017 a abril de 2018.

    Outros R$ 557 mil são relativos ao termo de cessão de dois empregados públicos do quadro efetivo da MTI para atender as demandas da Prefeitura de Cuiabá, no período de agosto de 2017 a fevereiro de 2019.

    Confira a nota da MTI na íntegra:

    Nota de esclarecimento

    A Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) informa que interrompeu desde o dia 2 de janeiro de 2020 a prestação de serviço de infraestrutura de tecnologia de informação em Datacenter para a Prefeitura de Cuiabá, em razão do não pagamento de uma dívida no valor R$ 1,3 milhão.

    O serviço compreende o armazenamento de informações, backup de dados, solução de colaboração, solução de segurança de computadores e servidor virtual e soma o valor de R$ 746 mil, referente ao período de maio de 2017 a abril de 2018.

    Além disso, o Município também está em atraso com o pagamento de R$ 557 mil relativos ao Termo de Cessão de dois empregados públicos do quadro efetivo da MTI para atender as demandas da Prefeitura de Cuiabá, no período de agosto de 2017 a fevereiro de 2019.

    A MTI esclarece que foram promovidas diversas tentativas de negociação nos últimos anos, para que os débitos fossem quitados. A última cobrança ocorreu no dia 26 de dezembro de 2019, já com o comunicado de que o serviço seria suspenso. Porém, não houve qualquer manifestação da Prefeitura de Cuiabá em relação ao pagamento.

    Uma vez que os custos desses serviços estão recaindo sobre a MTI e sobre os cofres públicos estaduais, fez-se necessária a adoção de medida extrema de interrupção – até que a situação seja resolvida.

    A MTI lamenta o ocorrido, mas informa ainda que a mesma postura está sendo adotada com todos os clientes em inadimplência com esta empresa.

    Outro lado:

    O próprio prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) confirmou, através da assessoria de imprensa,  a dívida com a MTI. Mas alegou que só tomou conhecimento da notificação de cobrança, do não pagamento e do site fora do ar na tarde desta sexta-feira (3). Ressaltou, no entanto, que determinou às Secretarias de Fazenda e de Gestão para fazer uma composição com a MTI e parcelar o débito. Informou que a primeira parcela já foi paga, o site foi restabelecimento e já está no ar novamente.

    “Que esse assunto sirva de lição para toda minha equipe, que ela seja mais criteriosa e rigorosa tanto em relação aos nossos débitos quanto em relação aos nossos créditos. Simples assim, tá devendo tem que pagar”, disse Pinheiro.

    Imagem: site fora do ar
    Site da Prefeitura de Cuiabá fora do ar – Foto: Reprodução

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS