19 de setembro de 2020
Mais
    Capa Notícias Mato Grosso Movimento enfermagem pela vida lança 5 outdoors na cidade
    APELO

    Movimento enfermagem pela vida lança 5 outdoors na cidade

    O grupo fez um movimento silencioso em frente ao cemitério da Vila Aurora

    Imagem: parte da comissao Movimento enfermagem pela vida lança 5 outdoors na cidade
    Parte da Comissão – Foto: Da assessoria

    Desde 11 de agosto, foram lançados cinco outdoors na cidade de Rondonópolis, com o apelo à população aos cuidados de higiene em tempos de pandemia e a importância do distanciamento social.  Essa é uma iniciativa do grupo “enfermagem movimento pela vida – Rondonópolis”, criado sem apelo político e com o apoio de todos os profissionais de enfermagem.

    A instalação de outdoors pela cidade é uma maneira de chamar a atenção da população para os cuidados diários e atentar para responsabilidade biológica de cada um. O grupo tem o apoio do comércio local e foi patrocinado pela Rondoletras e empresários da cidade que acreditam no movimento e incentivam a causa.

    Os profissionais de enfermagem de Rondonópolis se juntaram em um grande movimento pela vida após três óbitos de profissionais de enfermagem por Covid-19, com isso houve a necessidade de união da categoria para diminuir o acometimento por essa doença.

    O enfermeiro do SAMU, Eduardo Fabrício Gomes Portela, um dos porta-vozes do grupo explica um pouco sobre o movimento dos profissionais de enfermagem, “tudo isso surgiu da necessidade gritante de fazer um apelo à população pra manter os cuidados básicos no combate a pandemia, como forma de chamar a atenção para o momento delicado que estamos passando com alto número de perda de munícipes e principalmente pela necessidade de conscientização da população. Eduardo ainda completa dizendo que a luta contra o vírus é coletiva, “é uma luta de todos nós, seja profissional da saúde ou não”.

    A enfermeira, Gerente Geral  da Somed Família e Geramed/ grupo Gera medicina, Tathiane Rotta também fala sobre o movimento enfermagem pela vida, “surgiu de maneira espontânea através da percepção de fazer um apelo à população para evitar festas, aglomerações e garantir a saúde à própria população e consequentemente aos profissionais de saúde que se encontram devastados pelas dificuldades que estão lidando dia a dia coma a perda de colegas próximos”.

    A Covid-19 ainda é uma doença muito recente e que requer muitos estudos para prevenção e tratamento.  É sabido que até o momento, que a melhor prevenção é o distanciamento social e uso de medidas simples, tais como uso de máscara, álcool 70 e lavagem das mãos.

    Os enfermeiros do movimento pela vida ainda alertam que a população deve evitar aglomerações (festas e reuniões); manter o distanciamento, além de fazer o uso adequado das máscaras (cobrindo nariz e queixo), ainda é necessário que se faça isolamento em caso suspeito e é indispensável a higienização das mãos. “Se a população não se conscientizar da necessidade dessas medidas de segurança, continuaremos perdendo vidas, em especial dos nossos companheiros da Enfermagem”, diz a enfermeira Tathiane.

    Na semana passada o grupo fez um movimento silencioso em frente ao cemitério da Vila Aurora respeitando os critérios de segurança. Além disso, eles continuam com uma campanha virtual, nas redes sociais de sensibilização da população.

    O grupo busca pela conscientização da população, “é necessário o reconhecimento do trabalho e valorização do profissional de enfermagem” diz Eduardo. A recuperação dos pacientes e a diminuição dos contágios é o grande percussor desse manifesto que é comprometido com o cuidar, bem estar e recuperação dos pacientes. Tathiane ainda completa, “a enfermagem permanece 24 horas ao lado do leito e por muitas vezes recebe um baixo salário, trabalham numa carga horária exaustiva, expostos aos riscos biológicos e dimensionamento insuficiente de profissionais”.

     

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS