24 de setembro de 2020
Mais
    Capa Notícias Mato Grosso Onça é resgatada de incêndio no Pantanal
    FORÇA TAREFA

    Onça é resgatada de incêndio no Pantanal

    O animal havia inalado muita fumaça e apresentava grave desidratação, além de queimaduras

    Imagem: ONCA Onça é resgatada de incêndio no Pantanal
    Onça foi resgatada em MT – Foto: Willian Gomes / Secomm UFMT

    Uma onça-pintada fêmea de aproximadamente 70 quilos foi resgatada com ferimentos causados pelos incêndios no Pantanal, em Mato Grosso. Após os primeiros socorros, o felino foi trazido para o Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) na tarde desta segunda-feira (17).

    As equipes que atuam na região da estrada-parque Transpantaneira (MT-060), no município de Poconé, foram acionadas para realizar o resgate do animal que apresentava sinais de queimaduras nas quatro patas. Para fugir da fumaça e do fogo, o animal procurou abrigo na casa de um pantaneiro. Com o apoio de médicos veterinários, o felino foi sedado e recebeu os primeiros socorros. Além das queimaduras de terceiro grau, a onça-pintada havia inalado muita fumaça e apresentava grave desidratação com possíveis alterações renais.

    O transporte de Poconé a Cuiabá, realizado com apoio da aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB), foi acompanhado pelo Comitê o Fogo, Corpo de Bombeiros Militar e equipe de médicos veterinários da UFMT. Após o tratamento, a onça será devolvida ao seu habitat natural.

    Imagem: resgate onca Onça é resgatada de incêndio no Pantanal
    O animal foi transferido para a Capital – Foto: Willian Gomes / Secomm UFMT

    Força-Tarefa

    O Comitê Estadual de Gestão do Fogo articulou força-tarefa para atendimento aos animais silvestres atingidos pelos incêndios no Pantanal. Até o momento, integram o grupo: Coordenadoria de Fauna e Recursos Pesqueiros da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros Militar, Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental e IBAMA. Da Universidade Federal de Mato Grosso, participam médicos veterinários do Hospital e do Centro de Pesquisa de Medicina e Pesquisa em Animais Silvestres, além de profissionais do Instituto de Biologia. Também atuam em conjunto, a Procuradoria Geral do Estado, a Ordem dos Advogados do Brasil, Sesc Pantanal e médicos veterinários voluntários.

    Operação Pantanal II

    De acordo com dados do Centro Integrado Multiagências (Ciman-MT), cerca de 352 mil hectares da porção mato-grossense da maior planície alagável do planeta já foram atingidos pelo fogo. No dia 07 de agosto foi lançada a Operação Pantanal II com o objetivo de controlar os incêndios. Em campo, mais 134 pessoas estão atuando no combate ao fogo. São 38 bombeiros militares de Mato Grosso e 12 de Mato Grosso do Sul. Do Governo Federal atuam oito militares da FAB e 23 da Marinha, além de 14 brigadistas do ICMBio. O Sesc Pantanal disponibilizou 39 funcionários, sendo quatro em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS