21 de setembro de 2020
Mais
    Capa Notícias Mundo Opositor do presidente da Rússia é internado sob suspeitas de envenenamento
    INVESTIGAÇÃO

    Opositor do presidente da Rússia é internado sob suspeitas de envenenamento

    "No início do voo, ele foi ao banheiro e não voltou. Ele começou a se sentir muito mal. Eles lutaram para trazê-lo de volta e ele estava gritando de dor", relatou uma testemunha

    Imagem: Lider da oposicao Russa Alexei Navalny Opositor do presidente da Rússia é internado sob suspeitas de envenenamento
    Líder da oposição Russa Alexei Navalny – Reprodução

    O político da oposição russa Alexei Navalny está internado em coma em um hospital na Sibéria, com fortes suspeitas de que tenha sido envenenado. Segundo sua porta-voz, ele passou mal após beber uma xícara de chá. Navalny, 44, encontra-se em tratamento intensivo, ligado a um ventilador pulmonar artificial, disse a porta-voz Kira Yarmysh nas redes sociais.

    Um crítico feroz do presidente da Rússia, Vladimir Putin, Navalny começou a se sentir mal durante um voo entre Tomsk, na Sibéria, e Moscou na manhã de quarta-feira (20).

    “Presumimos que Alexei foi envenenado com algo misturado em seu chá. Foi a única coisa que ele bebeu pela manhã. Os médicos dizem que a toxina foi absorvida mais rapidamente através do líquido quente. Alexei está agora inconsciente”, disse Yarmysh.

    Ela não comentou sobre quem poderia ter envenenado Navalny, mas disse que a polícia foi chamada ao hospital.

    Médico fala em ‘envenenamento natural’

    No entanto, um dos médicos disse não ter certeza de que ele havia sido envenenado. O médico Anatoly Kalinichenko disse que “envenenamento natural” foi um dos vários diagnósticos que estão sendo considerados e que os testes estão sendo realizados.

    Tatyana Shakirova, porta-voz do ministério regional da saúde em Omsk, disse: “Confirmamos que Alexei Navalny foi hospitalizado em Omsk e que os médicos avaliam sua condição como grave … Os médicos estão fazendo todo o possível para estabilizar sua condição.”

    Policial entra em hospital na Sibéria, onde Navalny está

    “A versão do envenenamento é uma das várias versões que estão sendo consideradas. Não é possível dizer agora qual foi o motivo.”

    Esta não é a primeira vez que se noticia um suposto envenenamento de Navalny. Em julho de 2019, enquanto estava preso, o opositor russo foi levado para um hospital e diagnosticado com dermatite de contato, provavelmente após ter sido exposto a algum tipo de substância tóxica.

    Sua porta-voz traçou um paralelo entre o incidente de agora e o do no ano passado. “Obviamente, o mesmo foi feito com ele agora”, disse Yarmysh.

    Testemunha conta que Navalny gritava de dor

    O passageiro Pavel Lebedev postou um relato do que viu nas redes sociais.

    “No início do vôo, ele foi ao banheiro e não voltou. Ele começou a se sentir muito mal. Eles lutaram para trazê-lo de volta e ele estava gritando de dor.”

    A porta-voz de Navalny diz que ele bebeu uma xícara de chá em um café do aeroporto de Tomsk antes de embarcar em seu vôo. A agência de notícias Interfax citou os proprietários do café dizendo que estavam verificando as câmeras de segurança para tentar estabelecer o que havia acontecido.

    O avião de Navalny fez um pouso de emergência em Omsk para que ele pudesse ser levado às pressas para o hospital. Um vídeo postado nas redes sociais por um passageiro mostrou um Navalny imóvel sendo colocado em uma ambulância por médicos.

    A companhia aérea S7 disse que Navalny começou a se sentir muito mal logo após a decolagem e o capitão decidiu fazer um pouso de emergência em um aeroporto próximo. Ele não tinha comido ou bebido nada a bordo, disse a empresa

    Navalny já foi preso várias vezes

    Navalny, advogado e ativista anticorrupção, cumpriu muitas penas na prisão nos últimos anos por organizar protestos contra o Kremlin e já foi atacado fisicamente na rua por ativistas pró-governo. Ele é uma das fontes em investigações sobre o que considera ser exemplos ultrajantes de corrupção oficial.

    O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos decidiu que as prisões e detenções de Navalny pela Rússia em 2012 e 2014 foram motivadas politicamente e violaram os seus direitos humanos, uma decisão que o Kremlin considerou questionável.

    A Rússia realiza eleições regionais no próximo mês e Navalny e seus aliados estão se preparando para elas, tentando aumentar o apoio aos candidatos que apóiam. Por isso, o líder da oposição estava na Sibéria.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS