22 de setembro de 2020
Mais
    Capa Notícias Manchete Posto de Atendimento Emergencial a Animais Silvestres entra em operação
    PANTANAL

    Posto de Atendimento Emergencial a Animais Silvestres entra em operação

    Primeiro paciente do Posto foi um tuiuiú com dificuldades de voo

    O Posto de Atendimento a Animais Silvestres (PAEAS) Pantanal entrou em operação neste domingo (30). A equipe de atendimento será liderada pela médica veterinária Karen Ramos e contará com apoio do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA), Corpo de Bombeiro Militar (CBMMT), Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e voluntários para o resgate dos animais.

    Imagem: animais silvestre Posto de Atendimento Emergencial a Animais Silvestres entra em operação
    Posto de Atendimento Emergencial a Animais Silvestres do Pantanal entra em operação – Foto por: Divulgação

    Instalado no quilômetro 17 da rodovia Transpantaneira, que liga Poconé a Porto Jofre, o PAEAS Pantanal utiliza a infraestrutura do Posto Fiscal da rodovia. Os recintos para abrigar os animais foram construídos por recuperaNdos do Complexo Penitenciário Ahmenon Lemos Dantas, localizado em Várzea Grande.

    O primeiro paciente do PAEAS é um tuiuiú (Jabiru mycteria) que apresentou dificuldades de voo. O pássaro recebeu bandagem, vitaminas de suporte e fluidoterapia (soro).

    Toda vida importa

    A força tarefa para atendimento aos animais reúne esforços de órgãos do Governo de Mato Grosso, Governo Federal, entidades de classe, terceiro setor e instituições privadas. O fogo no Pantanal já dura mais de 40 dias e muitos animais estão sofrendo com queimaduras, inalação de fumaça e desidratação.

    O grupo é coordenado pelo Comitê Estadual de Gestão do Fogo e é formado pelas secretarias de Meio Ambiente e Segurança Pública, BPMPA, Batalhão de Emergências Ambientais do Corpo de Bombeiros Militar, Programa REM-MT, Assembleia Legislativa, Prefeitura de Poconé, Juizado Volante Ambiental e Ibama. A UFMT está presente por meio do Hospital Veterinário, Centro Acadêmico de Medicina Veterinária e Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Silvestres.

    O Conselho Regional de Medicina Veterinária e a Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso também compõe o grupo. Do terceiro setor, a Ampara Silvestre soma esforços. Já da iniciativa privada apoiam a ação a Integral Pet, laboratório VET Vida, Vivet e Pantaneiro Clínica Veterinária.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS