28 de outubro de 2020
Mais
    Capa Notícias Mundo Empresa americana cria aeronave que gasta até 10 vezes menos combustível
    TECNOLOGIA

    Empresa americana cria aeronave que gasta até 10 vezes menos combustível

    Ainda na fase de testes, Jato Celera 500L realizou 31 voos bem-sucedidos com menos gastos operacionais e menor consumo que um jato tradicional

    Imagem: AERONAVE Empresa americana cria aeronave que gasta até 10 vezes menos combustível
    REPRODUÇÃO

    A empresa norte-americana Otto Aviation desenvolveu a aeronave Celera 500L que consegue voar em velocidade jato – mais de 740 km/h – com consumo de combustível até 10 vezes menor.

    Segundo a empresa, enquanto um jato convencional gasta 11 litros de combustível a cada 3 ou 4 quilômetros, a nova aeronave consegue voar de 28 a 40 quilômetros com o mesmo volume. Os custos de operação também são menores – US$ 328 (R$ 1.801) por hora, contra US$ 2.100 (R$ 11.531) de um jato tradicional. Até o momento, foram feitos 31 testes bem-sucedidos.

    O avião tem lugar para seis passageiros, mede cerca de 37 pés de comprimento e possui uma envergadura de 52 pés. Seu design, com fuselagem em formato achatado e asas localizadas na parte traseira, ajuda a manter o que se chama de “fluxo laminar”.

    “De um modo geral, o fluxo laminar ocorre quando o ar segue camadas muito suaves e não tende a se misturar entre cada uma dela”, diz o CTO da empresa, David Bogue. O executivo compara esse fenômeno com o que ocorre em um rio quando a água atinge um poste que sustenta uma ponte. “O fluxo laminar é onde a água atravessa suavemente.”

    As asas fazem a sustentação acontecer, mas também interrompem o ar suave sobre a fuselagem. A hélice fica atrás pelo mesmo motivo – uma hélice na frente seria hostil para suavizar o fluxo.

    “O Celera 500 L é uma combinação de uma estrutura aerodinâmica e um sistema de propulsão muito eficiente”, afirmou o CEO da empresa, Bill Otto Jr. ao portal Popular Science. “O objetivo é ser capaz de voar entre qualquer par de cidades nos Estados Unidos, ao mesmo tempo em que permanece com custo e tempo comparáveis às companhias aéreas comerciais.”

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS