30 de outubro de 2020
Mais
    Capa Notícias Brasil Enem: recurso especializado deve atender a mais de 5 mil gestantes e...
    EDUCAÇÃO

    Enem: recurso especializado deve atender a mais de 5 mil gestantes e lactantes

    A partir dessa edição, lactantes vão contar com um tempo adicional de 60 minutos

    Imagem: Estudante gravida Enem: recurso especializado deve atender a mais de 5 mil gestantes e lactantes
    Reprodução

    Para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020, 60% dos candidatos são mulheres. Deste percentual, mais de cinco mil participantes solicitaram atendimento especializado voltado para gestantes e lactantes. A partir dessa edição, as participantes em período de aleitamento materno vão contar com um tempo adicional de 60 minutos. As informações foram divulgadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pela organização e aplicação das provas. As gestantes somam 1.661 solicitações, enquanto as lactantes são 3.419.

    Conforme o edital do Enem, gestantes e lactantes têm direito a recursos de acessibilidade, como sala de fácil acesso, mesa e cadeira sem braços, além de apoio para pernas e pés. No dia da prova, a lactante deverá levar uma pessoa, maior de idade, para ficar com a criança durante o período de provas, em uma sala reservada.

    A Política de Acessibilidade e Inclusão do Inep garante atendimento especializado aos participantes no Enem impresso, com 16 recursos de acessibilidade, inclusive para gestantes e mães em fase de amamentação. Para ter acesso a um desses recursos é preciso fazer solicitação prévia, comprovando a necessidade de atendimento por meio de documento. O resultado para atendimento especializado foi divulgado em 5 de junho.

    Sobre o Enem 2020

    Por conta da pandemia do novo coronavírus, as provas do Enem 2020 serão aplicadas no início de 2021. Quem for fazer a versão impressa deverá comparecer aos locais de aplicação nos dias 17 e 24 de janeiro, enquanto os que optaram pela modalidade digital farão as provas em 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

    Com o resultado do Enem é possível pleitear bolsa de estudo pelo Programa Universidade para Todos (Prouni), financiar o curso pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), estudar em uma universidade pública concorrendo pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e, até mesmo, estudar no exterior. Diversas universidades e institutos superior de Portugal aceitam o desempenho no Enem como critério de seleção.

     

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS