19 de outubro de 2020
Mais
    Capa Destaques MP Eleitoral diz que Taques, que se lançou na disputa ao Senado,...
    ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

    MP Eleitoral diz que Taques, que se lançou na disputa ao Senado, está inelegível

    Candidato foi condenado pela prática de conduta vedada a agentes públicos em campanha eleitoral

    A candidatura do ex-governador Pedro Taques (SD) ao Senado está sendo questionada na Justiça pelo Ministério Público Eleitoral, que ingressou com uma ação de impugnação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por conta de uma condenação pela prática de conduta vedada a agentes públicos em campanha eleitoral.

    De acordo com o MP Eleitoral, Taques foi condenado pelo TRE pela “prática de conduta vedada aos agentes públicos em campanha eleitoral, aplicando multa eleitoral e tornando-o inelegível pelo prazo não exaurido de 08 anos, a contar da eleição (2018), resta configurado óbice ao registro de candidatura”, o que o impediria de concorrer ao pleito deste ano. As irregularidades teriam sido praticadas durante a Caravana da Transformação, que aconteceu em 2018 e realizou milhares de cirurgias oftalmológicas pelo estado afora em carretas refrigeradas.

    Na ocasião, Pedro Taques recebeu uma multa no valor de R$ 50 mil e, de acordo com o MP Eleitoral, o pagamento desse valor seria condição obrigatória para a obtenção da Certidão de Quitação Eleitoral, sem a qual nenhum candidato consegue o registro de sua candidatura.

    Em sua defesa, o candidato que recorreu do pagamento da multa e que está em plenas condições de participar do pleito como candidato.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS