22 de outubro de 2020
Mais
    Capa Destaques PM prende quadrilha que vendia tintas falsas em Pedra Preta
    ESTELIONATO

    PM prende quadrilha que vendia tintas falsas em Pedra Preta

    Ainda de acordo com a Polícia, as marcas estampadas nas latas são imitações de empresas já consolidadas no mercado

    A Polícia Militar conseguiu identificar e prender cinco homens e uma mulher, acusados de venderem latas de tintas falsificadas em Mato Grosso. Os suspeitos foram detidos na madrugada desta sexta-feira (24), em um hotel na cidade de Pedra Preta-MT.

    Imagem: Suspeitos detidos por estelionato PM prende quadrilha que vendia tintas falsas em Pedra Preta
    Suspeitos detidos pela Polícia Militar em Pedra Preta. Foto: PM/MT

    De acordo com informações registradas no Boletim de Ocorrência (BO), a PM chegou até os estelionatários, após o morador do Distrito de Nova Galileia, registrar um BO afirmando que tinha comprado 13 latas de tintas falsas, ficando com um prejuízo de R$ 1 mil reais.

    Com as características dos suspeitos e do veículo usado por eles, a Polícia conseguiu chegar até a quadrilha, hospedada em um hotel às margens da BR-364.

    A equipe policial descobriu também, que um caminhão havia descarregado, na última quarta-feira (23), uma carga do produto que foi acomodada em uma cobertura no estacionamento, e posteriormente, seria comercializada de forma ilegal.

    Imagem: Latas de tintas apreendidas PM prende quadrilha que vendia tintas falsas em Pedra Preta
    Latas de tintas apreendidas. Foto-PM/MT

    Com os suspeitos, foram apreendidas anotações das vendas em cadernos, máquinas de cartão, recibos de depósitos bancários, três veículos que eram utilizados para transportar o material, além de um estoque com 758 latas de 16 litros de tintas falsas.

    Imagem: Veiculos apreendidos PM prende quadrilha que vendia tintas falsas em Pedra Preta
    Veículos usados pelos suspeitos . Foto: PM/MT

    Ainda de acordo com a Polícia, em uma análise superficial, percebe-se que as marcas estampadas nas latas são imitações de marcas já consolidadas no mercado.

    Questionados sobre o preço de cada lata, os conduzidos entraram em contradição sendo que um disse que seria R$ 50,00, o outro relatou que o preço seria de R$ 40,00, já um terceiro suspeito afirmou que cada lata era vendida a R$ 70,00.

    A PM ressalta ainda que as latas apreendidas são idênticas às 13 latas que foram compradas pela vítima e, pela descrição, o suspeito que fez a venda trata-se de um dos conduzidos.

    Todos os suspeitos são do estado de São Paulo, da região de Mogi das Cruzes.

    Diante dos fatos, eles foram conduzidos para Delegacia de Polícia.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS