03 de agosto de 2021
Mais
    Capa Notícias Economia Caixa anuncia que prestação da casa pode ficar menor
    AUXÍLIO EMERGENCIAL

    Caixa anuncia que prestação da casa pode ficar menor

    A Caixa anunciou nesta semana que clientes com financiamento imobiliário poderão pagar 75% ou 50% das parcelas por até seis meses

    Prestação da casa pode ficar menor na Caixa. Quem enfrentar dificuldades para pagar as parcelas poderá pedir a chamada negociação emergencial, em uma dessas modalidades: pagar 50% da prestação durante três meses ou pagar 75% da prestação por um período de seis meses.

    A Caixa anunciou nesta semana que clientes com financiamento imobiliário poderão pagar 75% ou 50% das parcelas por até seis meses. Trata-se apenas de um adiamento –os valores não pagos nesse período deverão ser quitados depois, com as parcelas restantes do financiamento.

    Os pagamentos parciais são apenas um alívio temporário para o cliente, porque não há desconto no valor total do financiamento. A quantia que não for paga no período será somada às próximas parcelas.

    Movimento em frente a agência da Caixa em Brasília
    Foto: Mateus Bonomi/Agif/Folhapress)

    Segundo a Caixa, o pedido de negociação deve ser atendido em até dez dias. Por enquanto, a solicitação é possível só pelo aplicativo Habitação Caixa (disponível para Android e iOS). Veja o passo a passo ao lado.

    Se você tem uma prestação vencida, primeiro precisa quitá-la. Só depois a Caixa aceitará o pedido de negociação emergencial. Após a Caixa confirmá-la, emita e pague o boleto da prestação vencida. Se não pagá-lo, a negociação para quitar só parte das parcelas será cancelada pelo banco.

    A Caixa continua oferecendo a opção de pausar as prestações de 6 a 12 meses. Mas ela é diferente da pausa oferecida por causa da pandemia, que estava disponível para todos os clientes.

    Para solicitar, é preciso se encaixar em alguns critérios, como estar com os pagamentos em dia e ter no mínimo 24 prestações pagas desde a concessão do crédito ou da última negociação, dentre outros. O prazo da pausa depende de quanto ainda falta pagar para quitar o imóvel. Se falta menos de 20%, por exemplo, a pausa chega a um ano.