01 de dezembro de 2020
Mais
    Capa Bastidores “É pixuleco do Eraí”, diz Medeiros sobre Fávaro
    O anti-Fávaro

    “É pixuleco do Eraí”, diz Medeiros sobre Fávaro

    O candidato a senador José Medeiros, do Podemos, parece ter encontrado o mote principal de sua campanha: se colocar como o candidato “anti-Fávaro”, mirando obviamente os possíveis votos do senador tampão de Mato Grosso. Ele critica a postura do senador tampão Carlos Fávaro (PSD), a quem acusa de ser representante de um único grande empresário do agronegócio, deixando de lado os interesses do restante do estado.

    Para ele, o Senado está “cheio de ninjas”, políticos afiados com o funcionamento da Casa Alta e o estado precisa de um representante que de fato represente todo o estado, ao contrário do que, segundo ele, faz Fávaro. “Tem um candidato aí que tem um dono. Se o (empresário) Eraí (Maggi) falar pula aí, ele pula. Vai lá e fala isso, ele faz. Ele sempre arrotou que é representante do agronegócio, só fala em agronegócio. Mas numa votação muito importante agora recente, votou com os bancos. Quem é um dos maiores tomadores de empréstimos de bancos aqui de Mato Grosso? É o Eraí. Quem é o pixuleco do Eraí no Senado? É o Fávaro, e os bancos sabem disso”, atacou.

    Ele continua contando que soube que até audiências nos ministérios são marcadas pelo próprio empresário para o agora senador. “É um senador que precisa que em empresário do estado ligue e peça uma audiência com o ministro. Meu Deus do céu, onde nós estamos? Nós precisamos de um senador com estatura, com estofo para nos representar. Que tenha opinião própria. Tenho dito que quero que o Eraí fique mais rico e gere mais empregos. Eu gosto do Eraí, gera muitos empregos. Mas ele não pode ter um senador para chamar de seu, porque em determinados momentos o interesse do Eraí vai conflitar com o interesse de Mato Grosso e isso vai prejudicar o restante das pessoas, da sociedade, e aí não dá”, concluiu Medeiros.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS