30 de novembro de 2020
Mais
    Capa Notícias Política França assegura apoio integral ao segmento turístico
    EM REUNIÃO

    França assegura apoio integral ao segmento turístico

    O turismo é um importante transformador de economias e sociedades, pois aquece a economia através de diversas atividades

    Imagem: Roberto Franca França assegura apoio integral ao segmento turístico
    Foto: Da assessoria

    Com o objetivo de discutir estratégias para o fortalecimento do setor turístico, o candidato a prefeito Roberto França (Patriota) se reuniu esta tarde com empresários, dirigentes de sindicatos, entidades e trabalhadores dos 52 setores de atividade que integram o trade turístico, segmento que mais gera empregos no estado e no país.

    Em sua palestra, Roberto França lembrou o apoio que sempre deu ao turismo em suas duas gestões como prefeito. “O turismo é um importante transformador de economias e sociedades, pois aquece a economia através de diversas atividades, promove inclusão social e gera milhares de oportunidades de emprego e renda”, ao assegurar a parceria da prefeitura com o setor privado. “Estamos aqui discutindo as prioridades que certamente serão contempladas na minha próxima gestão, pois o que eu prometo eu cumpro”, disse França.

    França falou sobre as principais metas para o setor, constantes de seu plano de governo e que foram sintetizadas em documento-compromisso entregue aos participantes da reunião. “Nosso estado e a Capital tem um grande potencial, mas a prefeitura e o governo do Estado podem contribuir com obras e ações para criar novas oportunidades de negócios e atrair mais turistas, seja com eventos ou projetos ligados à gastronomia, à cultura, à música regional, o turismo ambiental entre tantas outras ofertas. A máquina do turismo é muito forte, movimenta a economia, gera receita, trabalho e renda”, salientou.

    O candidato se comprometeu a tornar Cuiabá uma cidade mais atrativa, pois a Capital tem potencial, bons pontos turísticos mas que precisam ser revitalizados. “Um exemplo é a Praça da República, hoje completamente abandonada pela gestão atual e parecendo um campo devastado pela guerra”, comparou.

    “Vamos cuidar das praças, dos jardins, dos canteiros, dos calçadões do centro histórico, da coleta de lixo, enfim, embelezar a cidade e torná-la mais atrativa para os turistas nacionais e estrangeiros. Vamos voltar com as retretas nas praças, reurbanizar o morro da Luz e a área em frente à Igreja de São Benedito.Vamos revitalizar a orla do Porto, além do museu do Rio e a reforma do Aquário Municipal que começamos, Mauro Mendes ampliou e gestão atual não conseguiu concluir”, disse França.

    Outro compromisso é a criação do Museu Dante de Oliveira, um dos maiores políticos de todos os tempos em Mato Grosso, para que também os turistas conheçam sua história. França prometeu ainda concluir a restauração da Casa de Bem Bem e zelar pela revitalização dos casarões do centro histórico.

    O candidato do Patriota assegurou que o trade turístico terá vez e voz em sua gestão, com cadeira cativa no conselho que vai criar como instrumento permanente de consulta às entidades do comércio, indústria e turismo. “Esse conselho se reunirá periodicamente com o prefeito e o secretariado, para nos ajudar a estruturar a prefeitura com planejamento e aporte de recursos financeiros para desenvolver o turismo em suas várias modalidades”.  França disse que vai buscar recursos através dos fundos estadual e municipal do turismo, além dos convênios com o governo federal.

    A presidente da Abrasel-MT, Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, Lorenna Bezerra, entregou ao candidato um documento sintetizando as reivindicações do setor, lembrando que os bares, cafés e restaurantes são as portas que mais dão acesso ao primeiro emprego em Cuiabá, abrigando jovens trabalhadores do interior e das periferias urbanas, muitos deles se tornando pequenos empreendedores do turismo.

    No documento, a entidade reforça que a prioridade a ser dada ao trade turístico começa pela simplificação e desburocratização do cotidiano dos estabelecimentos que fazem parte da cadeia do setor de alimentação fora do lar. São reivindicações a simplificação da emissão dos alvarás de funcionamento e publicitário, o reforço da iluminação pública e da segurança para os estabelecimentos e a atualização da Lei do Silêncio, que está defasada.

    O empresário Jaime Okamura lembrou que o setor foi um dos mais afetados pela pandemia. Antes da Copa de 2014 havia 6 mil leitos disponíveis, chegou a 16 mil no pós-Copa e hoje a ocupação é quase 50% menor. “A pandemia afetou gravemente o setor e muitos estabelecimentos fecharam, desempregando milhares de profissionais não só nos hotéis mas em todos os setores turísticos. A recuperação será lenta e gradual e precisamos trabalhar em conjunto com a prefeitura”, disse o empresário, que defendeu a criação do Fundo Municipal do Turismo para subsidiar ações de incremento ao setor..

     

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS