02 de dezembro de 2020
Mais
    Capa Notícias Manchete Jaciara completa 62 anos de emancipação nesta quarta-feira (21)
    ANIVERSÁRIO

    Jaciara completa 62 anos de emancipação nesta quarta-feira (21)

    Jaciara conta com uma planta de biocombustíveis, que utiliza tanto a cana-de-açúcar quanto o milho na produção de etanol, ambos cultivados no município

    Jaciara, municípios distante 169 quilômetros de Cuiabá, localizada no Vale do São Lourenço e com população estimada em 27.807 habitantes, comemora 62 anos como município, nesta quarta-feira (21.10), com ações do Governo do Estado em infraestrutura, educação e saúde, além dos repasses financeiros em dia.

    A Secretaria de Infraestrutura e Logística está trabalhando na restauração de um trecho de 24,8 quilômetros da rodovia MT 344, entre o município e Campo Verde, passando por Dom Aquino.

    Estão em construção, com quase 80% das obras executadas, seis salas de aula na Escola Estadual Celestino Correa da Costa, no Distrito de Celma, com investimentos de R$ 3,31 milhões. Também está prevista, por meio de convênio, a reforma da cobertura da Escola Municipal Magna Viana.

    A Secretaria de Estado de Saúde (SES) enviou ao município 2.350 testes rápidos para detecção do coronavírus e medicamentos para combatê-lo, num total de 101.660 comprimidos, entre azitromicina (12.499), ivermectina (9.999) e dipirona (79.162), também em gotas (1.944 frascos).

    O Governo do Estado repassou R$ 15,37 milhões aos cofres municipais em ICMS, IPVA e Fethab, entre janeiro e setembro deste ano, além de R$ 4,77 milhões em assistência social, transporte escolar, convênios na área de saúde e emendas parlamentares, entre 2019 e julho de 2020.

    Economia

    Jaciara conta com uma planta de biocombustíveis, que utiliza tanto a cana-de-açúcar quanto o milho na produção de etanol, ambos cultivados no município. Segundo o IBGE, a produção em 2019 foi de 612 mil toneladas (cana) e 85,8 mil toneladas (milho).

    Jaciara produz também algodão (40,5 mil toneladas), soja (41 mil toneladas), mandioca (810 toneladas), borracha (288 toneladas) e coco da baía (294 mil frutos).

    O rebanho bovino é composto por 89.289 cabeças, das quais 6.168 vacas ordenhadas e uma produção de 6,9 milhões de litros de leite. O rebanho galináceo conta com 65 mil cabeças, das quais 59.401 galinhas e 445 mil dúzias de ovos.

    O turismo é também uma atividade economicamente forte no município. Com 367 metros de altitude, temperatura media anual entre 28 e 30 graus centígrados, o município possui diversas atrações como cachoeiras (da Mulata, da Fumaça e do Canal), quatro balneários, duas termas (águas quentes), além de espaços para a prática de rafting e voo de balão.

    O PIB (Produto Interno Bruto) municipal (2017), de R$ 837,22 milhões, é composto serviços (R$ 314,01 milhões), agropecuária (228,3 milhões), administração direta (R$ 158,5 milhões), indústria (R$ 143,3 milhões) e impostos (R$ 93,05 milhões). O PIB per capita é de R$ 35.190,22.

    História

    Os primeiros habitantes, conhecidos, da região foram os índios bororos, embora inscrições rupestres tenham sido encontradas em suas grutas.

    A colonização começou em 1877, embora de forma lenta e desordenada. Em 1947, surgiu a Colonizadora Industrial, Pastoril e Agrícola Ltda (CIPA), adquirente de terras públicas, acelerando o processo de ocupação.

    Em 1950, foi elaborado o projeto de urbanização da futura cidade de Jaciara, cujo significado é nascer da lua, segundo o dicionário ilustrado tupi guarani. Em 1953, foi criado o distrito, então pertencente a Cuiabá. Em 1958, foi transformado em município.

    O nome foi escolhido por meio de concurso, nos início dos anos de 1950, organizado pela CIPA. Entre os vários apresentados, prevaleceu o de Jaciara, sugerido por um dos sócios da empresa. É baseado no livro de Humberto de Campos, A Serpente de Bronze, onde a vitória régia, planta aquática, representa a alma da índia Jaciara, a senhora da lua.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS