02 de dezembro de 2020
Mais
    Capa Destaques Nilson Leitão diz que sua prioridade será redução das desigualdades regionais
    ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

    Nilson Leitão diz que sua prioridade será redução das desigualdades regionais

    Candidatura também declarou confiar no seu histórico político como arma para conquistar votos

    Um dos nomes mais fortes na disputa da vaga deixada pela ex-senadora Selma Arruda, cassada pelo cometimento de crimes eleitorais, o tucano Nilson Leitão, da coligação Mato Grosso por Inteiro (PSDB, DEM e PL), diz confiar no seu histórico político como um diferencial na hora da conquista do voto popular.

    “Eu vou procurar o meu espaço. E o meu espaço está dentro do meu trabalho, da minha história, do que já fiz por Mato Grosso, como prefeito, no mandato de deputado federal, nos apoios que recebo, nos suplentes que tenho. Tudo isso é uma soma de fatores que vai agregando para poder chagar à frente. As propostas nossas eu tenho a certeza absoluta que são as melhores para Mato Grosso”, analisou o candidato.

    Imagem: Nilson Leitao candidato ao senado Nilson Leitão diz que sua prioridade será redução das desigualdades regionais
    “Quando se fala em fazer algo por Rondonópolis, temos que fazer pela região”, declarou o candidato Nilson leitão- Foto Varlei Cordova / AGORA MT

    Apoiado pelos atuais senadores, Jayme Campos (DEM) e Wellington Fagundes (PL), Leitão cita o fato de que pela primeira vez na história o estado poderá ter três senadores alinhados politicamente, o que no seu entendimento poderá significar ganhos para Mato Grosso. “Eles poderiam ter apoiado qualquer outro (candidato), mas entenderam que para Mato Grosso nesse momento eu seria muito útil para poder concluir e também iniciar novos projetos para frente”

    Eleições municipais

    Com relação às eleições para prefeito, que ocorrem em paralelo á eleição suplementar para o Senado, o candidato esclarece que não apoia nenhum dos nomes colocados. “São 141 municípios no estado e se formos discutir eleição municipal em cada lugar, acabamos não discutindo a eleição para o Senado, que cai de paraquedas dentro dessas eleições municipais, mas ela está totalmente desconectada e inclusive não se pode nem fazer material gráfico com prefeito e nem prefeito comigo. Então, o apoio acaba sendo algo quase que virtual e político. E tem cidade com quatro candidatos a prefeito e três me apoiam. Então, não sou eu que tem que influir na vontade da população”, esclareceu Nilson Leitão.

    Prioridades

    Caso eleito, Leitão diz que sua prioridade será a redução das desigualdades regionais, já que o estado possui regiões ricas, mas ainda com muitas cidades pobres de infraestrutura. “Mato Grosso é muito rico, mas é muito grande e com desigualdades enormes. Quando se fala em fazer algo por Rondonópolis, temos que fazer pela região, para cada município que está em volta. Por que se você conseguir levar o saneamento básico para uma cidade vizinha, e lá passar a ter água tratada, ter esgoto tratado e lixo tratado, ter asfalto, ter monitoramento eletrônico da segurança pública, você vai reduzir a incidência de insegurança em Rondonópolis e a lotação dos leitos dos hospitais daqui e vai sobrar espaço, tempo e qualidade para atender a população. Por que isso é prevenção e existem dados que comprovam que a cada real investimento em saneamento, você economiza 4 reais em saúde pública. Com certeza, se todas as cidades daqui da região tivesse saneamento básico, você estaria vivendo uma outra realidade e diminuindo a lotação dos hospitais em 30 a 40%”, concluiu.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS