28 de outubro de 2020
Mais
    Capa Destaques Primeira dama se arrepende de ter ajudado a eleger Emanuel
    ARREPENDIMENTO

    Primeira dama se arrepende de ter ajudado a eleger Emanuel

    Primeira-dama destaca que não houve avanços no Siminina e destaca dados de como entregou o programa ao final do mandato de Mendes

    Imagem: primeira dama virginia mendes
    Virginia Mendes – Foto: Secom-MT

    A primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, entrou com força na campanha à prefeito de Cuiabá e reconheceu a importância que Iraci e Roberto França tiveram na criação do programa Siminina. Virginia afirmou em suas redes sociais que a gestão atual fez muito pouco em prol da expansão e melhoria do projeto, contestou dados e trouxe um balanço do Siminina quando ela e o ex-prefeito Mauro Mendes finalizaram a gestão à frente da Prefeitura de Cuiabá, em dezembro de 2016.

    “Iraci foi a responsável pela criação do Siminina, um programa que revolucionou Cuiabá, tirando meninas da faixa de risco, da gravidez precoce e de outras situações de risco. Tornando-se um exemplo. Esse primeiro passo dado por Iraci e Roberto precisa ser reconhecido”, destacou a primeira-dama.

    Virginia citou ainda que ao assumir como primeira-dama de Cuiabá, em 2013, encontrou o Siminina ‘sem a devida atenção por parte das gestões que vieram depois de Iraci e Roberto’. O programa foi a menina dos olhos da primeira-dama durante os quatro anos da gestão Mendes na Prefeitura.

    Em dezembro de 2016, quando deixou a Prefeitura de Cuiabá, o projeto contava com 1.500 crianças e adolescentes desenvolvendo atividades em 17 unidades. Ampliando em oito vezes o número de meninas atendidas de quando ela e Mauro assumiram, que eram em torno de 198, em janeiro de 2013.

    “Ao lado de uma grande equipe, trabalhamos neste resgate, reestruturando o projeto e implantando novas atividades para atender meninas e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. E ao contrário do que eu li por aí, quando estávamos à frente do Siminina ele nunca foi um programa de ‘recreação’. Sempre atuamos na prevenção de situações de risco e violação de direitos por meio de atividades extracurriculares, como por exemplo, reforço escolar, aulas de dança, teatro, ballet, música, palestras educativas sobre diversos temas, como gravidez na adolescência, cidadania. Investimos na melhoria da infraestrutura física e da equipe de profissionais, incluindo psicólogos, assistentes sociais, pedagogos. Providenciamos uniformes novos, incluindo roupa de frio, material escolar de qualidade. Também ofertávamos atendimentos na área de saúde para as crianças e adolescentes, com consultas oftalmológicas e a doação dos óculos de grau para as que precisavam; dentistas”, citou na publicação.

    A primeira-dama disse ainda que a atual gestão não fez quase nada em prol do programa. “Vejo divulgação por aí comemorando que o Siminina tem hoje 1.600 meninas, um crescimento de 100 crianças em quatro anos. Acho muito pouco para quem assumiu com tantas promessas. Dizer que a atual gestão assumiu o Siminina com 200 crianças é uma mentira. E isso sim me deixa triste, pois todos sabem que isso não é verdade”.

    Ao final da publicação, Virginia se diz arrependida de ter ajudado eleger o atual prefeito, Emanuel Pinheiro, e relembrou o ‘caso do paletó’. “Sinto tristeza e arrependimento de ter ajudado a eleger uma pessoa que saiu em rede nacional com os bolsos do paletó caindo dinheiro”.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS