30 de novembro de 2020
Mais
    Capa Notícias Política Botelho avalia importância do diagnóstico da Dislexia
    DIREITOS

    Botelho avalia importância do diagnóstico da Dislexia

    Deputado participou da cerimônia de sanção à lei que beneficiará estudantes portadores de transtornos específicos como a Dislexia. Também recebeu Moção de Aplausos pelo apoio à causa

    Imagem: Botelho e Mendes Botelho avalia importância do diagnóstico da Dislexia
    Reprodução

    Mais um importante passo foi dado para ajudar estudantes de Mato Grosso portadores de Dislexia. A afirmação foi dada pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), durante cerimônia no Palácio Paiaguás, nesta quarta-feira (4), para a sanção da Lei 11.239/20, que institui o Plano de Atenção Educacional Especializado (PAE) para os alunos diagnosticados com transtornos específicos de aprendizagem (dislexia, disgrafia e discalculia) nas instituições de ensino e dá outras providências.

    Na oportunidade, o presidente Botelho recebeu Moção de Aplausos, do deputado Wilson Santos (PSDB), pela colaboração no V Simpósio sobre Dislexia de Mato Grosso: Dislexia em Tempos de Ensino Remoto, realizado no mês passado por Wilson, no Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros. Esse evento é anual e impulsionou a elaboração da Lei 11.239, de autoria de Wilson Santos.

    Emocionado, Botelho lembrou as dificuldades que vivenciou com um de seus irmãos na época em que o diagnóstico de transtornos específicos era mais difícil. E defendeu a importância de políticas públicas que ajudem as famílias que enfrentam o problema com algum ente querido. E lembrou outras frentes de trabalho que estão sendo realizadas, para ajudar autistas, combate à violência doméstica, dentre outros.

    “Ter dislexia não impede alguém de ter sucesso na vida. Temos o exemplo da Tatá Werneck, do ator Pedro Cardoso. Mas é preciso que haja amparo do Estado e da família”, afirmou o deputado Wilson Santos, ao agradecer o apoio do presidente da ALMT e o governador Mauro Mendes.

    A presidente da Associação Dislexia MT, Érika Fernandes Souza, afirmou que a nova lei sancionada pelo governador Mauro Mendes, vai fazer a diferença na vida dessas pessoas. “Milhares de crianças com dislexia em Mato Grosso terão um suporte e uma vida melhor”.

    A lei prevê que as instituições públicas e privadas da rede municipal e estadual de ensino, da educação básica e superior, façam a avaliação diagnóstica e o acompanhamento educacional especializado de alunos diagnosticados com transtornos específicos de aprendizagem.

    De acordo com a presidente de honra e uma das fundadoras da Associação Dislexia MT, Gabriela Andrade, Mato Grosso se tornou referência em políticas públicas para as pessoas com dislexia.

    “As pessoas com dislexia eram invisíveis e hoje nos sentimos respeitados. Nos sentimos cidadãos de Mato Grosso, porque fomos vistos e começamos a ter direitos nos espaços escolares e na sociedade”, concluiu.

    “Esses alunos poderão viver uma vida melhor e com mais tranquilidade. Vamos fazer todo o esforço para implementar isso em toda a nossa rede e ajudar milhares de crianças por todo o Mato Grosso”, garantiu o governador Mauro Mendes.

    Também participaram a deputada Janaina Riva (MDB), o secretário Estadual de Educação, Alan Porto; a ex-secretária de Educação, Marioneide Kliemaschewsk e o chefe-da Casa Civil, Mauro Carvalho.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS