24 de novembro de 2020
Mais
    Capa Destaques Janaína fala sobre caso Mari Ferrer : "A derrota é de todas...
    ESTUPRO CULPOSO

    Janaína fala sobre caso Mari Ferrer : “A derrota é de todas as mulheres”

    De acordo com a parlamentar, decisão é um retrocesso na luta contra a violência sexual

    O caso da influencer Mariana Ferrer, 23, vítima de estupro em uma festa que aconteceu em 2018, continua gerando manifestações nas redes sociais. Em Mato Grosso, a deputada estadual Janaina Riva (MDB), usou seu perfil no Instagram para falar sobre o assunto.

    É importante lembrar, após julgamento, o empresário André de Camargo Aranha foi condenado de “estupro culposo”, crime que não está previsto na legislação brasileira. Por este motivo, ele foi absolvido.

    Imagem: janaina riva Janaína fala sobre caso Mari Ferrer : "A derrota é de todas as mulheres"
    Deputada estadual Janaína Riva (MDB) se posicionou no Instagram sobre o caso que gerou repercussão nacional. Foto: Rede Social

    De acordo com a parlamentar, decisão é um retrocesso na luta contra a violência sexual e abre jurisprudência para inocentar outros estupradores pelo mesmo crime, mesmo que não exista a tipificação penal para “estupro culposo”.

    “O ano é 2020, mas hoje, 3 de novembro, voltei ao período de inquisição ao ver uma jovem, vítima de estupro, humilhada por um advogado, que colocou em xeque a todo instante a conduta moral dela, numa audiência que deveria ser julgamento de seu estuprador”, afirmou a deputada em sua rede social.

    Janaína continuou:  “O juiz do caso, mesmo de posse de laudos periciais com o sangue da vítima, sêmen do estuprador, vídeos e tudo mais que comprove o estupro da jovem, preferiu absolvê-lo por ‘falta de provas’, complementou.

    Caso gerou grande repercussão nacional. Imagens da audiência mostram a defesa do empresário, representada pelo advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho, constrangendo Mariana durante o julgamento. Ele mostrou fotos da influencer e definiu imagens postadas em suas redes sociais como sendo ‘ginecológicas’. Em dado momento, ele chegou a dizer que jamais teria uma filha do “nível de Mariana”.

    O caso

    Relato da jovem aponta que o crime aconteceu em uma festa da qual ela era promoter, em Florianópolis, no dia 15 de dezembro de 2018. Ela afirmou que teve um lapso de memória entre o momento em que foi levada por uma amiga a um dos camarotes do evento, em que o empresário estava, e a hora em que desce uma escada escura com o homem.

    Imagens do monitoramento interno do ambiente mostram Mariana grogue subindo uma escada com a ajuda de Aranha em direção a um camarim restrito. Após 6 minutos, ambos descem do local. Ela acredita ter sido dopada. Comanda do bar em seu nome corrobora sua versão. Ao longo da noite, ela teria consumido apenas uma dose de gim.

     

     

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS