11 de maio de 2021
Mais
    Capa Destaques Pátio tem segundo secretário afastado por conta de irregularidades com recursos da...
    SEGUNDA FASE DA STOP LOSS

    Pátio tem segundo secretário afastado por conta de irregularidades com recursos da Covid-19

    A primeira a ser afastada foi a ex-secretária de Saúde, Izalba Albuquerque, e nessa quarta (25) foi a vez de Leandro Arduini, da Administração

    O prefeito de Rondonópolis, José Carlos do Pátio (SD), teve o seu segundo secretário afastado pela Justiça por conta da suposta ocorrência de superfaturamento e outras irregularidades na aquisição de materiais com dispensa de licitação efetuados com recursos que vieram do Governo Federal para o combate à pandemia da Covid -19 pela prefeitura do município.

    Imagem: Operacao do GAECO na Prefeitura de Rondonopolis Pátio tem segundo secretário afastado por conta de irregularidades com recursos da Covid-19
    Policiais estiveram logo cedo na sede da prefeitura para cumprir ordens de busca e apreensão – Vandréia de Paula/ TV CIDADE RECORD

    Nessa quarta-feira (25), o secretário de Administração, Leandro Junqueira Arduini, foi afastado do cargo por força de uma medida cautelar deferida pelo Desembargador Juvenal Pereira da Silva, por conta de seu envolvimento no caso. Ele também teve ordem de busca e apreensão realizada em seu gabinete e em sua residência, onde os policiais pretendem coletar provas para embasar o processo.

    Anteriormente, em junho passado, a ex-secretária Izalba Albuquerque já havia sido afastada do cargo, também por conta de seu envolvimento no caso e para que não dificultasse o acesso à provas do esquema.

    A Operação Stop Loss

    As investigações do caso tiveram início após o Ministério Público de Contas ter detectado um possível superfaturamento em itens contratados na Dispensa de Licitação nº 38/2020, que previa a aquisição de materiais de limpeza, tendo como justificativa de urgência a pandemia da Covid-19, aquisição ratificada pelo chefe do Executivo municipal.

    As suspeitas iniciais foram confirmadas pela primeira fase da investigação e, que indicaram o envolvimento de mais secretários e outras pessoas, naquilo que foi caracterizada como “estrutura criminosa” montada dentro da prefeitura para se beneficiar das dispensas de licitação.

    De posse das informações obtidas hoje, já estão anunciados desdobramentos, que podem inclusive resultar no afastamento de mais pessoas de seus cargos.