24 de novembro de 2020
Mais
    Capa Notícias Brasil Professora brasileira está entre os finalistas do “Nobel da Educação”
    EDUCAÇÃO

    Professora brasileira está entre os finalistas do “Nobel da Educação”

    Doani foi selecionada entre 12 mil inscritos, de mais de 140 países. Ela é professora de ensino bilíngue em libras e português na Escola Municipal Júlio Mesquita Filho, em Campinas, no interior de São Paulo

    Imagem: Professora Doani no Top 10 Professora brasileira está entre os finalistas do “Nobel da Educação”
    Reprodução

    A professora brasileira Doani Emanuela Bertan foi para a final do Global Teacher Prize 2020.

    Ela está entre os 10 finalistas da premiação – considerada o “Nobel da Educação” – promovida pela Varkey Foundation em parceria com a Unesco e homenageia educadores de vários lugares do planeta por projetos e ideias inovadoras.

    Doani foi selecionada entre 12 mil inscritos, de mais de 140 países. Ela é professora de ensino bilíngue em libras e português na Escola Municipal Júlio Mesquita Filho, em Campinas, no interior de São Paulo.

    O anúncio de nove, do dez finalistas, foi feito nesta quarta-feira, 4. O vencedor do Global Teatcher Prize 2020 será divulgado no dia 3 de dezembro e ganhará US$ 1 milhão em bonificação.

    Última vaga

    A última vaga dos 10 finalistas deve ser divulgada na semana que vem.

    Outros dois professores brasileiros concorrem a ela:

    Francisco Celso Freitas, professor do sistema socioeducativo do Distrito Federal e Lília Melo, que dá aulas na periferia de Belém do Pará.

    Doani

    A professora Doani ficou emocionada ao receber a notícia de que está no Top 10.

    “Essa classificação faz todos olharem para a educação de surdos e dizer sim, os surdos são capazes, e nós professoras também somos capazes, a educação pública é capaz. Temos problemas, mas também temos muitas coisas boas. Estou super feliz e emocionada”, disse em entrevista ao ACidade ON Campinas.

    Ela se destacou com o projeto Sala8, um canal do Youtube onde divulga vídeoaulas em libras e língua portuguesa das disciplinas de matemática, português, geografia e ciências.

    Todas as aulas são ministradas por Doani para que alunos surdos tenham acesso à educação básica.

    “Acredito que a visibilidade do Sala8 poderá contribuir com os surdos, seus familiares e professores que atuam diretamente com este público. Sabemos do tamanho do nosso país, de suas preciosidades, mas também reconhecemos os seus problemas. O canal é uma forma da linguagem de Libras, língua legítima e natural ao surdo, chegar a cada cantinho desta terra”, afirmou.

    E essa não é a primeira vez que a educadora fica entre os finalistas da premiação.

    Em 2017 ela concorreu com o projeto de aulas bilíngues, que promovia a interação entre ouvintes e não ouvintes.

    Caso seja anunciada como a grande vencedora do Global Teacher Prize, Doani diz que pretende aplicar o prêmio na expansão do canal da internet.

    A ideia é ampliar o conteúdo, treinar e profissionalizar surdos em produção e edição de vídeos, tornar o canal uma ferramenta de inclusão e abrir portas para o mercado de trabalho.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS