01 de dezembro de 2020
Mais
    Capa Notícias Radiografia mostra estilhaço de bala na cabeça de onça em MT
    MORTE NO PANTANAL

    Radiografia mostra estilhaço de bala na cabeça de onça em MT

    Operação integrada realizou diligências em busca dos suspeitos NA REGIÃO ENTRE Pixaim e Porto Jofre, em Poconé

    Três pessoas foram encaminhadas para a Delegacia Regional de Poconé pela suspeita de matar uma onça-pintada no Pantanal. A operação integrada foi realizada no último domingo (01) por uma equipe do Posto de Atendimento Emergencial a Animais Silvestres do Pantanal.

    A cabeça do animal foi encontrada pendurada em uma árvore por uma equipe composta por agentes do Ibama e da Secretaria de Estado do Meio Ambiente que monitorava o bem-estar da fauna na região na região entre o Pixaim e o Porto Jofre, município de Poconé. As diligências ocorreram na última semana de outubro. As radiografias do crânio do animal mostraram a presença da bala estilhaçada, evidenciando o crime de caça.

    Imagem: ONCA Radiografia mostra estilhaço de bala na cabeça de onça em MT
    Imagem radiológica mostra bala estilhaçada em crânio de onça-pintada – Foto por: VetScanner

    As equipes lamentaram que mesmo diante da tragédia vivida no Pantanal, por conta dos incêndios florestais, outros crimes ambientais ainda estejam sendo cometidos pelos infratores. As equipes seguem monitorando toda a área para garantir o bem-estar da fauna local. As motivações e extensão dos crimes estão sendo investigadas pelo Ibama e pela Polícia Civil.

    Toda vida importa

    O PAEAS Pantanal está em atividade desde o dia 30 de agosto é um dos instrumentos de resposta aos incêndios florestais e integra as ações do Centro Integrado Multiagências (Ciman).

    A força-tarefa para atendimento aos animais reúne esforços de órgãos do Governo de Mato Grosso, Governo Federal, entidades de classe, terceiro setor e instituições privadas e já distribuiu até o momento mais de 7 milhões de litros de água e 68 toneladas de alimentos em mais de 16 mil pontos estratégicos.

    O grupo é coordenado pelo Comitê Estadual de Gestão do Fogo e é formado pelas secretarias de Meio Ambiente e Segurança Pública, BPMPA, Batalhão de Emergências Ambientais do Corpo de Bombeiros Militar, Programa REM-MT, Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) e Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e Ibama.

    Assembleia Legislativa, Prefeitura de Poconé, Juizado Volante Ambiental e Ibama também estão presentes. A UFMT atua por meio do Hospital Veterinário, Centro Acadêmico de Medicina Veterinária e Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Silvestres. O Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) também apoia as ações.

    O Conselho Regional de Medicina Veterinária e a Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso compõem o grupo. Do terceiro setor, a Ampara Silvestre, Associação de Defesa do Pantanal (Adepan), Instituto Mata Ciliar, Ecotrópica, É o Bicho MT, Instituto Luísa Mell, Grupo de Resgate de Animais em Desastres (GRAD), Reprocon e SOS Pantanal somam esforços. Já da iniciativa privada apoiam a ação a Integral Pet, laboratório VET Vida, Vivet, Clínica Anjo da Guarda e Pantaneiro Clínica Veterinária.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS