20 de abril de 2021
Mais
    Capa Destaques Adonias diz que MDB não fará oposição e comporá com grupo de...
    REELEITO

    Adonias diz que MDB não fará oposição e comporá com grupo de Pátio para Mesa Diretora

    Vereador irá assumir o cargo pela quinta legislatura consecutiva e já fala em sair a deputado estadual

    Reeleito para o seu quinto mandato consecutivo como vereador em Rondonópolis, o emedebista Adonias Fernandes já adiantou que nem ele e nem seu partido, o MDB, pretendem fazer oposição ao prefeito José Carlos do Pátio (SD), de quem é um aliado histórico. Da mesma forma, ele também confirma que os vereadores de seu partido, três ao todo, devem se unir ao grupo do prefeito para eleger a nova Mesa Diretora da Câmara.

    De acordo com o vereador, o MDB decidiu apoiar o candidato Thiago Muniz (DEM), adversário de Pátio na eleição deste ano, mas passado a campanha eleitoral, a situação é outra. “Nós não apoiamos o Zé na eleição passada (de 2016), apoiamos o Percival (Muniz), mas mesmo assim, assim que terminou a eleição o próprio Zé chamou o MDB para ajudar na governabilidade. E nós ajudamos e continuamos ajudando, dando todo o suporte. Além de ajudar na aprovação de projetos importantes, olha quanto recurso o Zé conseguiu por meio da bancada federal, um trabalho do MDB, com emendas do (deputado federal Carlos) Bezerra”, explicou.

    Imagem: Adonias Fernandes vereador Adonias diz que MDB não fará oposição e comporá com grupo de Pátio para Mesa Diretora
    “É uma questão de justiça o SD ter a cabeça”, afirmou Adonias Fernandes, se referindo à eleição para a Mesa Diretora da Câmara – Foto Varlei Cordova / AGORA MT

    Ele ainda citou as emendas da deputada estadual Janaina Riva, que indicou a aquisição de ambulâncias para o município, além de Thiago Silva, que também tem alocado recursos para a cidade. “E ajudamos a trazer recursos como o do Finisa, de mais de R$ 120 milhões, que é para fazer asfalto, drenagem, esgoto na cidade, áreas de lazer. Nós trouxemos o recurso e agora queremos acompanhar a execução das obras”, completou.

    Ele conta que os três vereadores do MDB, que além do próprio Adonias conta com o atual presidente da Câmara, Cláudio da Farmácia, e o novato Gerson Luiz Moreira, o Investigador Gerson, já estiveram reunidos com o prefeito Zé do Pátio e já se colocaram à disposição do mesmo para apoiar e votar nos projetos que forem importantes para a cidade.

    Da mesma forma, os emedebistas devem se juntar aos seis vereadores do Solidariedade, partido de Pátio, e apresentar uma chapa única para a Mesa Diretora da Câmara, como o vereador Roni Magnani na presidência e Cláudio da Farmácia como 1º secretário. “É uma questão de justiça o SD ter a cabeça. O Roni Magnani foi o mais votado, o SD elegeu seis vereadores, é a maior bancada da próxima legislatura, além disso o prefeito elegeu o Beto do Amendoim, o Roni Cardoso, o Ozéias Reis, que são da sua coligação. E o MDB sempre trabalhou junto com o SD na Câmara e estamos trabalhando para trazer todos os vereadores para esse grupão”, afirmou Adonias Fernandes.

    Candidatura a deputado

    Bastante experiente e bem articulado politicamente, Adonias já projeta uma possível candidatura a deputado estadual em 2022, entendendo que seu partido tem forças e votos para eleger dois deputados na cidade. “Eu tenho dito para minha base e para minha família que você se eleger cinco vezes consecutivas aqui em Rondonópolis não é fácil e essa eleição mostrou o bom mandato que eu fiz. Sou da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara, que aprova todos os recursos para o prefeito além de buscar financiamentos e investimentos para a cidade. Tive papel importante na aprovação do Orçamento, a LDO. Fui o mais votado do MDB e vejo que o partido tem sim que olhar diferente para mim”, disparou.

    Ele conta que tem 37 anos de filiado ao MDB e já foi candidato ao cargo que pretende disputar, mas que isso foi em outra conjuntura e “não era para ganhar”. “Era só para ocupar o espaço, para o partido ter candidatura aqui. Mas agora eu vejo que agora é diferente e o MDB pode até uma candidatura majoritária (em 2022) e vejo que tem espaço sim”, concluiu.