23 de abril de 2021
Mais
    Capa Notícias Economia Venda de imóveis novos tem maior alta desde maio de 2014
    INVESTIMENTO

    Venda de imóveis novos tem maior alta desde maio de 2014

    Aumento foi de 68% na comercialização na comparação com mesmo mês de 2019, aponta Fipe. Lançamentos também impulsionaram setor

    Imagem: Imovel a venda Venda de imóveis novos tem maior alta desde maio de 2014
    Reprodução

    As vendas de imóveis comerciais novos em outubro de 2020 registraram alta de quase 68% (67,9%) na comparação com o mesmo período de 2019. Foram 13.680 unidades vendidas, um salto que estabeleceu um novo recorde mensal desde maio 2014, quando 14.116 apartamentos e casas foram arrematados.

    O levantamento, divulgado nesta terça-feira (22), é da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), que utilizou a base da dados da ABRAINC (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias).

    O resultado de outubro representou também uma aceleração da marca registrada em setembro, quando 13.438 unidades foram arrematadas.

    Já no trimestre móvel (agosto, setembro e outubro), as vendas (4.274) tiveram aumento de 42,5% em relação ao mesmo período do ano passado. No acumulado de 12 meses, quando 137.385 foram comercializadas, o crescimento foi de 20,5%, na comparação com igual período imediatamente anterior.

    Lançamentos
    Em relação aos lançamentos residenciais, as incorporadoras associadas à Abrainc registraram em outubro venda de 14.459 unidades, um aumento de 85,5%  na comparação com o mesmo mês no ano passado.

    No trimestre móvel (agosto, setembro e outubro), os lançamentos tiveram elevação de 23,2% (40.459 unidades vendidas) frente ao mesmo período de 2019.

    No acumulado de 12 meses, a alta foi de 5,6% em relação aos 12 meses imediatamente anteriores. Com isso, os lançamentos voltaram ao nível positivo anterior à pandemia de Covid-19. Para a Abrainc, a perfomance indica que o o setor está confiante em relação a 2021.

    “Temos visto um consumidor resiliente na hora buscar oportunidades para adquirir a casa própria, principalmente a população de baixa renda em busca do primeiro imóvel. Isso tem puxado o desempenho do setor de incorporação, que tem investido em lançamentos de novos empreendimentos”, afirma o presidente da Abrainc, Luiz Antonio França.

    Minha Casa, Minha Vida

    Conforme a Abrainc/Fipe, os empreendimentos do Programa Minha Casa, Minha Vida, responsáveis por 85,8% dos lançamentos e 76,6% das vendas residenciais nos últimos 12 meses, destacaram-se pela liderança na incorporação.

    Em termos de vendas, o segmento de habitação popular encerrou outubro com forte alta de 86,5% em relação ao mesmo mês de 2019. Já em unidades lançadas, a alta em outubro foi de 121,6%.