14 de março de 2021
Mais
    Capa Destaques Grupo Mafini tem recuperação judicial deferido pela Justiça
    SOBREVIDA

    Grupo Mafini tem recuperação judicial deferido pela Justiça

    A partir da decisão, o Grupo terá suas dívidas congeladas e poderá acessar novos créditos

    Imagem: mafini Grupo Mafini tem recuperação judicial deferido pela Justiça
    O Grupo Mafini tem sede na cidade de Lucas do Rio Verde e atua no ramo do agronegócio, do transporte de cargas e no ramo imobiliário – Foto Divulgação

    Com uma dívida declarada de cerca de R$ 200 milhões, o Grupo Mafini, que tem sede na cidade de Lucas do Rio Verde e atua no ramo do agronegócio, do transporte de cargas e no ramo imobiliário, conseguiu o deferimento na Justiça o seu pedido de Recuperação Judicial. A decisão partiu do juíz Cleber Luis Zeferino de Paula, da Comarca de Sinop e saiu no último dia 20. A partir da decisão, o Grupo terá suas dívidas congeladas e poderá acessar novos créditos para se manter nos negócios.

    De acordo com o advogado Rubem Vandoni, especialista em Recuperações Judiciais que representa a empresa no caso, a partir do deferimento, a empresa terá um prazo de 60 dias para apresentar o seu Plano de Recuperação Judicial, onde terá que detalhar como pretende acertar as contas com todos os seus credores. Além de dívidas com empresas, o Grupo Mafini também tem um grande passivo de dívidas trabalhistas, que também devem entrar no pacote.

    “Agora, a empresa poderá continuar funcionando normalmente. E a Recuperação Judicial é exatamente para isso. Parte do princípio da preservação da empresa, que não será fechada. Aliás, para acessar os benefícios da Recuperação Judicial, tem que haver benefícios sociais para justificar. Outros benefícios têm que irradiar da atividade”, explicou o operador do Direito.

    O Grupo Mafrini vinha passando por uma crise desde o ano de 2014, e para se ter uma ideia do tamanho da dificuldade do Grupo, na safra 2019/2020, a empresa acumulou mais um prejuízo de R$ 22 milhões com uma quebra na safra de soja e R$ 12 milhões com a de milho, tudo devido ao acúmulo de dívidas e à impossibilidade de acessar novos créditos para adquirir os insumos necessários para garantir uma boa colheita.

    Imagem: rjv Grupo Mafini tem recuperação judicial deferido pela Justiça
    “Agora, a empresa poderá continuar funcionando normalmente”, comemorou o advogado Rubem Vandoni (esquerda), que aparece na foto ao lado do sócio na RVJ Advogados, Julierme Romero – Foto divulgação

    A partir do deferimento da sua Recuperação Judicial, a Mafini terá suas dívidas suspensas e poderá acessar novos créditos com instituições financeiras. “Com isso, se abre um novo mundo para eles, pois já há inclusive um mercado criado exclusivamente para financiar empresas em processo de Recuperação Judicial. Esse mercado é super garantido para essas empresas, pois se a empresa não pagar certinho essas novas dívidas, a Justiça então decreta a sua falência. Então, é seguro vender para empresas em Recuperação Judicial”, concluiu.

    Sobre a Recuperação Judicial

    A Recuperação Judicial é um mecanismo encontrado para que empresas em dificuldades financeiras possam renegociar suas dívidas em conjunto, podendo parcelar esses valores de acordo com o combinado com os credores, o que lhes garante um novo fôlego. Dessa forma, ela pode conseguir novos financiamentos e seguir em frente, conservando empregos e estimulando a economia.

    Atualmente, existem escritórios de advocacia, como a RVJ Advogados, dos sócios Rubem Vandoni e Julierme Romero, que se especializaram na área e que já ajudaram várias empresas a se manterem ativas e gerando empregos e impostos.