15 de janeiro de 2021
Mais
    Capa Entretenimento Henri Castelli diz que teve fratura exposta após ser agredido brutalmente
    VIOLÊNCIA

    Henri Castelli diz que teve fratura exposta após ser agredido brutalmente

    "Vítima de socos e chutes no rosto, que levaram a uma fratura exposta na minha mandíbula", disse o ator

    Imagem: Henri Castelli Henri Castelli diz que teve fratura exposta após ser agredido brutalmente
    Reprodução

    Henri Castelli usou as redes  sociais no final da noite desta segunda-feira (11) para contar que foi vítima de uma violência brutal em Alagoas no dia 30 de dezembro. Em uma série de Stories publicado no Instagram, o ator de 42 anos relatou o ocorrido.

    “Anunciaram há pouco que eu entrei numa briga em Alagoas, o que não é verdade. Foi muito triste o que aconteceu comigo. Vocês devem ter visto que eu dei entrada na Santa Casa de Alagoas no final do ano por ocasião de um acidente na academia. Mas a verdade é que não foi um acidente e não foi na academia. Eu fui agredido covardemente, sem que eu pudesse reagir ou me defender”, começou.

    “Eu estava com alguns amigos e, do nada, fui puxado pelas costas, pelo pescoço, jogado no chão e fui agredido. Vítima de socos e chutes no rosto, que levaram a uma fratura exposta na minha mandíbula. A impressão que eu tinha é de que minha boca estava pendurada naquele momento”, mostrou exames e raio-x.

    Henri Castelli disse que naquele momento passou a receber orientações de sua cirurgiã dentista.

    “Os vídeos serão juntados ao processo. O médico e sua equipe optaram por amarrar a minha boca com um fio de aço para que eu fizesse a cirurgia em São Paulo e pudesse cumprir meus compromissos de trabalho”, detalhou o ator.

    Emocionado, o ator começou a chorar. “Minha assessora me ligou perguntando por que eu havia ido ao hospital. Decidimos falar sobre o acidente na academia para não assustar a minha família. Minha mãe só soube de tudo quando eu voltei do hospital”, explicou.

    Orientado pelo advogado Dr. Marcelo Marcochi, o ator disse que fez a denúncia em uma delegacia e de lá foi ao IML (Instituto Médico Legal) fez exame de corpo de delito.

    “Já naquele momento foi possível identificar os agressores. Alguns já foram chamados para prestar esclarecimentos. Era dia 30 de dezembro, e o laudo foi juntado apenas na segunda-feira seguinte ao Ano-Novo”, contou.

    “Pensava apenas na minha família, nos meus filhos. Fiquei com muito medo de ficar com sequelas pra sempre. Minha boca ainda tá torta, e ainda está muito inchado, muito roxo”, mostrou o ator.

    “Fui para o hospital, para (o Albert) Eistein, e fiquei internado. No dia seguinte, dia 8, eu estava indo para uma cirurgia. Foi preciso tomar uma anestesia geral e graças a Deus foi tudo bem. De início, eu ficaria internado até domingo, ontem, mas tive alta no mesmo dia”, comemorou.

    “Ia vir contar no sábado, só que acordei com um novo hematoma no rosto e no peito. Fui novamente à delegacia fazer um novo laudo. Agora vou precisar de descanso, acompanhamento clínico por um tempo, remédio e torcer para que não haja sequela nenhuma. Há muito o que se fazer ainda”, disse o ator, ainda com lágrimas nos olhos.

    “Eu perdoo, não tenho raiva nenhuma. Só quero me recuperar e rezar para ficar sem sequela nenhuma”, finalizou o ator.

    Ao R7, a assessoria de imprensa de Henri Castelli informou que o caso agora está com o advogado do ator.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS