23 de fevereiro de 2021
Mais
    Capa Notícias Bancada de MT reclama da redução de investimentos em rodovias federais
    SENADO

    Bancada de MT reclama da redução de investimentos em rodovias federais

    Orçamento da União deixou de fora algumas estradas em Mato Grosso

    A bancada de Mato Grosso no Congresso Nacional vai solicitar uma audiência com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e o diretor-geral do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), general Antônio Santos Filho. Na pauta, a redução dos recursos para manutenção, restauração e pavimentação de rodovias em Mato Grosso.

     A sugestão partiu do senador Wellington Fagundes (PL-MT). Segundo ele, a redução no Orçamento do Dnit vem se acentuando a cada ano, colocando em risco todo o escoamento da produção agrícola no Estado, além da segurança dos usuários das rodovias.

     Presidente da Frente Parlamentar de Logística e Infraestrutura, Fagundes cita, por exemplo, a pavimentação da BR-158, na região da reserva indígena Maraiwatsede, no Araguaia. “São 120 km que precisam de investimentos”, garante. O trecho foi dividido em dois lotes. O primeiro deles já foi licitado pelo Dnit, mas não há garantia de recursos para a obra.

     No local, centenas de caminhões estão atolados e a demora no transporte de grãos coloca em risco a rentabilidade da produção agrícola do Estado. “O problema é recorrente e precisa ser resolvido de uma vez por todas”, cobrou Fagundes.

     Outra preocupação do senador é quanto às BRs 242 e 174, que ainda possuem grandes trechos sem pavimentação. “Em época de chuva, vários pontos ficam intransitáveis, dificultando a vida dos moradores, caminhoneiros e produtores rurais”, diz.

     O parlamentar lembra que Mato Grosso contribui com a balança comercial brasileira e, mesmo em período de pandemia, registrou aumento na produção agrícola. “Temos o direito de cobrar do governo federal esses investimentos”, diz.

     Durante a reunião da bancada em Cuiabá, nesta segunda-feira (22), o senador Jayme Campos (DEM) também criticou a redução de recursos orçamentários para o Dnit. “Mato Grosso não pode prescindir das rodovias. Elas são fundamentais para o desenvolvimento do Estado. Vamos cobrar firme do governo federal para que os investimentos sejam garantidos”, disse.

     Ele questionou, ainda, a demora na implantação de ferrovias, como a Fico (Ferrovia de Integração do Centro-Oeste), que deve ligar Mara Rosa, em Goiás, a Água Boa, em Mato Grosso, e a Ferrogrão, que deve sair de Sinop (MT) em direção a Miritituba (PA).

    O superintendente do órgão em Mato Grosso, Antônio Gabriel, que visita o trecho da BR-158 nesta semana, os recursos chegam a R$ 280 milhões para 2021, suficientes para a conclusão da travessia urbana da BR-163/364 em Cuiabá, o contorno da BR-158 em Barra do Garças e a manutenção de alguns trechos. “Estamos contando com as emendas parlamentares para garantir algum investimento a mais”, diz o superintendente.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS