22 de fevereiro de 2021
Mais
    Capa Notícias Mundo Boeing veta uso de aviões 777 com mesmo motor que explodiu em...
    SUSPENSÃO DOS VOOS

    Boeing veta uso de aviões 777 com mesmo motor que explodiu em voo

    No sábado (20), peças da aeronave caíram em Denver, nos Estados Unidos, e aeronave teve que voltar ao aeroporto. Ninguém se feriu

    Os 128 Boeing 777 espalhados pelo mundo equipados com o modelo de motor Pratt & Whitney, mesma turbina que sofreu uma explosão no Colorado, nos Estados Unidos, em um voo entre Denver e Honolulu, no Havaí, permanecerão em terra, anunciou à AFP uma porta-voz da fabricante de aviões nesta segunda-feira (22).

    A empresa americana havia “recomendado” a suspensão dos voos no domingo à noite. Desde então, as companhias aéreas que operam as aeronaves – a americana United Airlines, as japonesas ANA e JAL e a coreana Asiana Airlines – deixaram as aeronaves do tipo em terra.

    No sábado (20), uma massa de destroços caiu do céu sobre a cidade americana de Denver, quando um avião sofreu uma falha e, em seguida, um incêndio no motor. Mesmo com apenas uma turbina, o piloto retornou imediatamente para o aeroporto da cidade, relataram autoridades locais.

    Em um vídeo filmado de dentro do avião, no qual viajavam 231 passageiros e dez tripulantes, o motor direito é visto em chamas, na asa do Boeing 777-200, enquanto a aeronave sobrevoava uma paisagem árida. Não houve feridos no avião ou no solo, disseram as autoridades.

    Entre as imagens postadas nas redes sociais, está a foto de uma grande peça circular do avião da United Airlines em um pátio em Broomfield, no subúrbio de Denver, no estado do Colorado.

    “O voo UA328 de Denver para Honolulu registrou uma falha no motor logo após a decolagem, voltou a salvo para Denver e foi recebido por equipes de emergência como precaução”, afirmou a United Airlines em um comunicado.

    Imagem: cats 4 Boeing veta uso de aviões 777 com mesmo motor que explodiu em voo
    Avião teve falha no motor durante voo nos Estados Unidos – foto – HAYDEN SMITH/EFE/EPA – 21.02.2021

    Acidente na Holanda

    A empresa também está sendo investigada na Holanda, depois que peças de um avião de carga modelo 747-400 caíram pouco depois da decolagem no aeroporto de Maastricht no sábado (20). Segundo a Reuters, as peças metálicas caíram na cidade de Meerseen e causaram danos em carros, além de deixar uma mulher com ferimentos leves.

    Testemunhas disseram que viram as turbinas do avião pegando fogo, o que forçou a aeronave a pousar no aeroporto de Liege, na Bélgica.

    A aeronave, que tinha como destino Nova York, nos EUA, usou uma peça da fabricante Pratt & Whitney.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS