19 de abril de 2021
Mais
    Capa Notícias Brasil Ministério da Saúde vai comprar cerca de 20 milhões de dose da...
    SAÚDE

    Ministério da Saúde vai comprar cerca de 20 milhões de dose da Covaxin

    Imunizante é fabricado por laboratório indiano e ainda precisa de liberação da Anvisa para ser utilizado no Brasil

    Imagem: Vacina covid Ministério da Saúde vai comprar cerca de 20 milhões de dose da Covaxin
    Reprodução

    O Ministério da Saúde informou nesta sexta-feira (5) que negocia a aquisição de 20 milhões de doses da Covaxin, vacina contra covid-19 fabricada pelo laboratório indiano Bharat Biotech.

    A pasta afirma que já comunicou a Precisa Medicamentos, representante brasileira do fabricante, que a contratação seguirá para análise jurídica. Há também a necessidade de aprovação do imunizante pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

    O objetivo é ampliar a oferta de vacinas. Anteriormente, o governo já havia informado que negocia a aquisição de 30 milhões de vacinas, considerando a Covaxin e a Sputnik V, criada por um laboratório ligado ao governo da Rússia.

    Nesta sexta, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que o governo negocia ainda com a Pfizer e Johnson & Johnson. 

    Covaxin

    O secretário executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, recebeu nesta sexta representantes do laboratório indiano Bharat Biotech. Segundo o ministério, eles deram garantia de que o Brasil receberá 20 milhões de doses do imunizante, conforme o cronograma apresentado.

    “Vamos partir agora no Ministério da Saúde para a análise jurídica do contrato. Pretendemos fazer a compra e a mais rápida distribuição no Brasil dessas vacinas importadas da índia. E sublinhamos ao fabricante que obtenha da Anvisa o quanto antes a aprovação para uso emergencial e temporário no país para que realizemos o pagamento e iniciemos a aplicação da vacina”, ressaltou o secretário.

    A Precisa Medicamentos apresentou à pasta um cronograma de entregas que se iniciará 20 dias após a assinatura do contrato, com chegada ao Brasil de 4 milhões de doses. Quantidades iguais serão enviadas 30, 45, 60 e 70 dias após a formalização do entendimento.

    A Anvisa informou nesta sexta que recebeu da Precisa pedido de autorização de pesquisa clínica de fase 3 para a vacina Covaxin, que é a etapa de testes com seres humanos. A resposta a esse tipo de pedido, juntamente com a análise da documentação requisitada pela agência, tem levado de 3 a 5 dias para acontecer.