Mais
    Agora MT Bastidores “Recebi um tiro pelas costas”, diz delegado exonerado da GCCO
    CRÍTICAS AO MPE

    “Recebi um tiro pelas costas”, diz delegado exonerado da GCCO

    FONTE
    VIA

    Imagem: Flavio Stringueta
    O delegado Flávio Stringueta, que foi afastado da GCCO – Foto: Assessoria/PJC

    “Eu recebi o tiro pelas costas, o chamado fogo amigo. Eu me senti retaliado”. Dessa forma o delegado de polícia Flávio Stringueta classificou sua exoneração do comando da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

    Ele foi tirado do cargo após escrever um artigo com críticas contundentes ao Ministério Público Estadual (MPE), instituição a qual ele classifica como “a mais imoral” que existe.

    “O próprio delegado geral disse que foi por conta do artigo que me tiraram. Então, foi uma punição e, pra mim, foi doído. Os diretores se diziam meus amigos e eu não sei mais como iremos nos considerar”, afirmou Stringueta, em entrevista a uma rádio da Capital.

    Atualmente, ele está sem cargo e sem lotação.

    Relacionadas

    Brasil tem mais pessoas à direita do que à esquerda, aponta estudo

    O Instituto DataSenado realizou nova rodada de pesquisa nacional Panorama Político, que tem série histórica aplicada desde 2008, para avaliar a opinião dos brasileiros...

    Claudinei confirma “flerte” de bolsonaristas e diz que apoio de Bolsonaro a Mendes não está 100% fechado

    O deputado estadual Claudinei Lopes (PL) disse que foi “pego de surpresa” com a indicação de seu nome feito por parte da ala bolsonarista...

    Presidente da Assembleia de Deus proíbe entrada de Lula em igreja

    O pastor José Wellington Costa Junior, presidente da CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil), atacou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas