11 de maio de 2021
Mais
    Capa Cidades Rondonópolis Prefeitura atualiza dados e registra 54 pessoas na lista de espera por...
    RONDONÓPOLIS

    Prefeitura atualiza dados e registra 54 pessoas na lista de espera por UTIs

    Dados oficiais mostram que 34 pacientes na lista de espera foram encaminhados pelas secretarias de Saúde dos municípios vizinhos.

    Imagem: uti Prefeitura atualiza dados e registra 54 pessoas na lista de espera por UTIs
    Município está com UTIs lotadas e também registra aumento de internações em enfermarias. – Foto: Divulgação

    A assessoria de comunicação da Prefeitura de Rondonópolis atualizou os dados sobre o total de pacientes que aguardam vagas nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) no município. O novo levantamento mostra que hoje (26) 54 pacientes em estado grave estão nesta situação. O número é o mesmo do registrado ontem e confirma o colapso nas redes de Saúde pública e privada.

    Dos pacientes que aguardam por leitos em UTIs, 14 estão internados na UPA de Rondonópolis. A Santa Casa, o Hospital Regional e os hospitais privados Materclin e Unimed também tem pacientes na espera de vagas.

    Dos 54 pacientes na lista, 34 são de municípios vizinhos. São 11 de Primavera do Leste, nove de Jaciara, seis de Campo Verde e quatro de Poxoréu. Também há vagas solicitadas para moradores de Guiratinga, Alto Taquari e Alto Araguaia

    Imagem: BOLETIM EPIDEMIOLOGICO 25 03 2021 Prefeitura atualiza dados e registra 54 pessoas na lista de espera por UTIs
    Foto: Secretaria Municipal da Saúde

    BOLETIM
    Conforme o boletim divulgado no início da noite de ontem (25) pela Secretaria Municipal de Saúde, Rondonópolis 158 novos casos e três mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas. A cidade tem 1.507 casos ativos da doença e desde o início da pandemia contabiliza 22.865 contaminados.

    O boletim também informa que 45 pessoas estão internadas nos leitos de UTI das redes pública e privada, que operam acima da lotação máxima.

    Nas enfermarias destinadas aos pacientes com Covid-19 a situação também é crítica. A rede pública tem 62 pacientes, com uma taxa de ocupação que chegou a 81,6%. Nas enfermarias da rede privada a ocupação já é de 190,9%, totalizando 63 internações.